sicnot

Perfil

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita cumpre a 51ª execução do ano

Um saudita condenado à morte por homicídio foi executado hoje em Riade, elevando para 51 o número de execuções na Arábia Saudita desde o início do ano.

A execução do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr provocou uma crise entre Riade e Teerão, levando a Arábia Saudita a anunciar, na semana passada, o corte de relações diplomáticas.

A execução do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr provocou uma crise entre Riade e Teerão, levando a Arábia Saudita a anunciar, na semana passada, o corte de relações diplomáticas.

© Reuters Photographer / Reuters (Arquivo)

Mechari al-Anzi foi considerado culpado de ter matado, a tiro, um outro saudita durante uma disputa, indicou o Ministério do Interior, em comunicado publicado pela agência oficial SPA.

Trata-se da 51ª execução desde o início do ano, depois das 47 realizadas a 02 de janeiro, de 47 pessoas condenadas por "terrorismo", incluindo o clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr, cuja morte provocou uma crise entre Riade e Teerão, levando a Arábia Saudita a anunciar, na semana passada, o corte de relações diplomáticas.

Dois outros condenados à pena capital foram executados na semana passada e uma etíope, condenada pela morte de uma saudita, foi, por seu lado, executada no domingo.

Na Arábia Saudita, as execuções de condenados geralmente são feitas por via da decapitação e acontecem em público.

Em 2015, as execuções atingiram um número recorde em 20 anos. Segundo uma contagem da agência noticiosa AFP, com base em dados oficiais, a Arábia Saudita executou 153 pessoas, contra as 87 executadas em 2014.

Lusa

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.