sicnot

Perfil

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita-Irão

Arábia Saudita cumpre a 51ª execução do ano

Um saudita condenado à morte por homicídio foi executado hoje em Riade, elevando para 51 o número de execuções na Arábia Saudita desde o início do ano.

A execução do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr provocou uma crise entre Riade e Teerão, levando a Arábia Saudita a anunciar, na semana passada, o corte de relações diplomáticas.

A execução do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr provocou uma crise entre Riade e Teerão, levando a Arábia Saudita a anunciar, na semana passada, o corte de relações diplomáticas.

© Reuters Photographer / Reuters (Arquivo)

Mechari al-Anzi foi considerado culpado de ter matado, a tiro, um outro saudita durante uma disputa, indicou o Ministério do Interior, em comunicado publicado pela agência oficial SPA.

Trata-se da 51ª execução desde o início do ano, depois das 47 realizadas a 02 de janeiro, de 47 pessoas condenadas por "terrorismo", incluindo o clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr, cuja morte provocou uma crise entre Riade e Teerão, levando a Arábia Saudita a anunciar, na semana passada, o corte de relações diplomáticas.

Dois outros condenados à pena capital foram executados na semana passada e uma etíope, condenada pela morte de uma saudita, foi, por seu lado, executada no domingo.

Na Arábia Saudita, as execuções de condenados geralmente são feitas por via da decapitação e acontecem em público.

Em 2015, as execuções atingiram um número recorde em 20 anos. Segundo uma contagem da agência noticiosa AFP, com base em dados oficiais, a Arábia Saudita executou 153 pessoas, contra as 87 executadas em 2014.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06