sicnot

Perfil

Ataque em Munique

Ataque em Munique

Ataque em Munique

Hillary Clinton e Donald Trump condenam tiroteio na Alemanha

© David Becker / Reuters

A democrata e provável candidata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, e o candidato republicano, Donald Trump, condenaram hoje o ataque perpetrado em Munique, no sul da Alemanha, que na sexta-feira causou dez mortos, incluindo o atacante.

"Isto não pode continuar. A ascensão do terrorismo ameaça o modo de vida de todos os povos civilizados, e devemos fazer tudo ao nosso alcance para mantê-los afastados das nossas terras", disse Trump numa mensagem na sua página de Facebook.

Hillary Clinton, que hoje anunciou a escolha do seu vice-presidente para a acompanhar na candidatura às eleições presidenciais norte-americanas em novembro, disse que a matança foi "horrível" e que os Estados Unidos "apoiam a Alemanha", um país amigo.

Um jovem alemão-iraniano de 18 anos provocou o caos na capital da Baviera depois de abrir fogo numa zona comercial da cidade de Munique e matar a tiro nove pessoas.

O cadáver do autor dos disparos foi descoberto a cerca de um quilómetro do local, pelas autoridades, que hoje em conferência de imprensa disseram que os motivos do ataque eram ainda desconhecidos.

Por sua vez, o porta-voz da Casa Branca, John Earnest, afirmou que "a determinação da Alemanha, Estados Unidos e de toda a comunidade internacional vai manter-se firme perante atos de violência desprezível como este".

Lusa

  • Ataque a centro comercial de Munique faz 10 mortos

    Mundo

    O ataque ao centro comercial de Munique, na Alemanha, provocou 10 mortos, incluindo o atirador, e 27 feridos, três em estado grave. As autoridades acreditam que os disparos partiram de um único homem que ter-se-á suicidado a um quilómetro do centro comercial onde aconteceram os disparos.

  • Polícia alemã desconhece razões do ataque em Munique
    2:35

    Mundo

    A polícia alemã acredita que o autor do ataque ao centro comercial de Munique agiu sozinho mas desconhece as razões dos disparos. O rapaz de 18 anos tem nacionalidade alemã e iraniana, vivia na cidade e ter-se-á suicidado depois do ataque. Dez pessoas morreram, incluindo o atacante e 16 ficaram feridas, três estão em estado grave.

  • O filme dos acontecimentos em Munique
    2:15

    Ataque em Munique

    Um tiroteio no centro de comercial de Olympia, em Munique, fez pelo menos 10 mortos e 10 feridos. A polícia alemã montou uma mega operação para capturar o atirador. Durante várias horas os transportes deixaram de circular e foi declarado estado de emergência. Já ao início da madrugada, as autoridades confirmaram que o atirador é uma das vítimas mortais.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.