sicnot

Perfil

Ataque em Munique

Ataque em Munique

Ataque em Munique

Hillary Clinton e Donald Trump condenam tiroteio na Alemanha

© David Becker / Reuters

A democrata e provável candidata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, e o candidato republicano, Donald Trump, condenaram hoje o ataque perpetrado em Munique, no sul da Alemanha, que na sexta-feira causou dez mortos, incluindo o atacante.

"Isto não pode continuar. A ascensão do terrorismo ameaça o modo de vida de todos os povos civilizados, e devemos fazer tudo ao nosso alcance para mantê-los afastados das nossas terras", disse Trump numa mensagem na sua página de Facebook.

Hillary Clinton, que hoje anunciou a escolha do seu vice-presidente para a acompanhar na candidatura às eleições presidenciais norte-americanas em novembro, disse que a matança foi "horrível" e que os Estados Unidos "apoiam a Alemanha", um país amigo.

Um jovem alemão-iraniano de 18 anos provocou o caos na capital da Baviera depois de abrir fogo numa zona comercial da cidade de Munique e matar a tiro nove pessoas.

O cadáver do autor dos disparos foi descoberto a cerca de um quilómetro do local, pelas autoridades, que hoje em conferência de imprensa disseram que os motivos do ataque eram ainda desconhecidos.

Por sua vez, o porta-voz da Casa Branca, John Earnest, afirmou que "a determinação da Alemanha, Estados Unidos e de toda a comunidade internacional vai manter-se firme perante atos de violência desprezível como este".

Lusa

  • Ataque a centro comercial de Munique faz 10 mortos

    Mundo

    O ataque ao centro comercial de Munique, na Alemanha, provocou 10 mortos, incluindo o atirador, e 27 feridos, três em estado grave. As autoridades acreditam que os disparos partiram de um único homem que ter-se-á suicidado a um quilómetro do centro comercial onde aconteceram os disparos.

  • Polícia alemã desconhece razões do ataque em Munique
    2:35

    Mundo

    A polícia alemã acredita que o autor do ataque ao centro comercial de Munique agiu sozinho mas desconhece as razões dos disparos. O rapaz de 18 anos tem nacionalidade alemã e iraniana, vivia na cidade e ter-se-á suicidado depois do ataque. Dez pessoas morreram, incluindo o atacante e 16 ficaram feridas, três estão em estado grave.

  • O filme dos acontecimentos em Munique
    2:15

    Ataque em Munique

    Um tiroteio no centro de comercial de Olympia, em Munique, fez pelo menos 10 mortos e 10 feridos. A polícia alemã montou uma mega operação para capturar o atirador. Durante várias horas os transportes deixaram de circular e foi declarado estado de emergência. Já ao início da madrugada, as autoridades confirmaram que o atirador é uma das vítimas mortais.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.