sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Organização do Euro 2016 admite medidas de segurança suplementares

O presidente do comité organizador do Euro2016 de futebol, Jacques Lambert, admitiu este sábado que podem vir a ser tomadas medidas de segurança suplementares durante a competição, e garantiu que a segurança tem sido sempre uma preocupação.

O jogo de abertura e a final devem ser disputados no Stade de France, nas imediações do qual se registaram sexta-feira explosões, quando decorria um encontro particular entre as seleções de futebol da França e da Alemanha.

O jogo de abertura e a final devem ser disputados no Stade de France, nas imediações do qual se registaram sexta-feira explosões, quando decorria um encontro particular entre as seleções de futebol da França e da Alemanha.

UWE ANSPACH / Lusa

"A minha principal preocupação é garantir segurança máxima, mesmo que isso signifique a aplicação de medidas 'menos simpáticas'. O que me importa é que as pessoas regressam seguras a casa", afirmou.

Lambert garantiu que a segurança é, como sempre foi, um ponto crucial para os organizadores do torneio, que juntará 24 seleções entre as quais a portuguesa.

Horas depois dos atentados em Paris, que causaram, pelo menos, 129 mortos, Lambert afirmou que é sabido que França "é sempre um alvo potencial" de atentados.

Jacques Lambert assegurou que os atentados de sexta-feira, tal como os ocorridos em janeiro ao jornal Charlie Hebdo, não mudam as medidas de segurança que estão a ser articuladas como o ministério do Interior, apenas obrigam a uma reavaliação do seu nível.

Entre 10 de junho e 10 de julho de 2016, a França deve receber cerca de um milhão de estrangeiros para assistirem aos jogos do Euro2016, que se vão disputar em 10 cidades.

O jogo de abertura e a final devem ser disputados no Stade de France, nas imediações do qual se registaram sexta-feira explosões, quando decorria um encontro particular entre as seleções de futebol da França e da Alemanha.

Além do estádio, ocorreram ataques em pelo menos cinco locais diferentes da cidade de Paris, que causaram pelo menos 129 mortos, entre os quais um português, e 352 feridos, 99 em estado grave.

Os atentados já foram reivindicados pelo grupo extremista autodenominado Estado Islâmico.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC