sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Passos manifesta "profunda dor" em carta enviada à família de português morto

​O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, escreveu este sábado uma carta à família do português morto nos ataques de sexta-feira em Paris, expressando "profunda dor e consternação" pela tragédia que "jamais será esquecida".

"Quero, neste momento de profunda dor e consternação, apresentar em meu nome pessoal, do meu Governo e do povo português, as mais sinceras condolências pelo trágico falecimento do senhor Manuel Colaço Dias, vítima de um dos hediondos ataques terroristas, ontem [sexta-feira] perpetrados na capital francesa", escreve Passos Coelho.

"Quero, neste momento de profunda dor e consternação, apresentar em meu nome pessoal, do meu Governo e do povo português, as mais sinceras condolências pelo trágico falecimento do senhor Manuel Colaço Dias, vítima de um dos hediondos ataques terroristas, ontem [sexta-feira] perpetrados na capital francesa", escreve Passos Coelho.

IAN LANGSDON / Lusa

"Quero, neste momento de profunda dor e consternação, apresentar em meu nome pessoal, do meu Governo e do povo português, as mais sinceras condolências pelo trágico falecimento do senhor Manuel Colaço Dias, vítima de um dos hediondos ataques terroristas, ontem [sexta-feira] perpetrados na capital francesa", escreve Passos Coelho, em missiva divulgada pelo seu gabinete.

Todo o povo português partilha com a família enlutada "o pesar e o luto que o momento exige, numa solidariedade assente nos mais elementares valores da dignidade humana", afiança o primeiro-ministro.

E prossegue: "Os nossos pensamentos e a nossa solidariedade estão hoje com a vossa família e com a grande comunidade portuguesa residente em França profundamente afetada por esta tragédia que todos repudiamos e que jamais será esquecida".

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje, em comunicado, os atentados de sexta-feira em Paris, que causaram pelo menos 128 mortos, entre os quais um português, e 300 feridos, 80 em estado grave.

Oito terroristas, sete deles suicidas, que usaram cintos com explosivos para levar a cabo os atentados, morreram, segundo fontes policiais francesas.

Os ataques ocorreram em, pelo menos, seis locais diferentes da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.