sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Torre Eiffel, Eurodisney e Louvre encerrados

A Torre Eiffel, o complexo de parques temáticos da Eurodisney e o Museu do Louvre, manterão hoje as portas fechadas, devido à série de atentados na sexta-feira em Paris, que causou pelo menos 127 mortos e 180 feridos.

© Yves Herman / Reuters

Um porta-voz da emblemática "dama de ferro" de Paris disse à agência espanhola Efe que o encerramento do monumento corresponde às medidas decretadas pelo presidente de França, François Hollande, e pelo governo francês.

Os parques Disneyland e Disney Studios, situados na localidade de Marne-la-Vallée, na periferia parisiense, nem sequer abriram hoje ao público.

"À luz dos trágicos acontecimentos ocorridos em França e apoio da nossa comunidade às vítimas destes ataques atrozes, a Disneyland Paris decidiu não abrir os parques temáticos este sábado", anunciou a empresa em comunicado.

Os responsáveis pela empresa acrescentaram que os seus "pensamentos e orações" vão para todos aqueles que foram afetados por estes "horríveis acontecimentos".

O Museu do Louvre, abriu às 09:00 locais e fechou duas horas depois, por ordem do Ministério da Cultura, disse à Efe um responsável, referindo que o número de visitantes não foi elevado durante o tempo em que permaneceu aberto.

Os ataques sucederam-se na sexta-feira após as 21:00 locais (20:00 TMG) em plenos menos seis lugares diferentes de Paris e em torno do Estádio de França, na periferia norte da capital francesa.

O local onde aconteceram mais mortes foi a sala de espetáculos Bataclan, onde pelo menos quatro assaltantes irromperam durante um concerto de rock do grupo norte-americano Eagles of Death e acabaram com a vida de cerca de 80 pessoas num estabelecimento com capacidade para 1.500.

Lusa

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é portuguesa e há uma outra portuguesa desaparecida. Entretanto, uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Cambrils. As buscas centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42