sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Marine Le Pen exige que França deixe imediatamente de acolher imigrantes

A líder da Frente Nacional (FN, extrema-direita) francesa, Marine Le Pen, reclamou hoje o "fim imediato de qualquer acolhimento de imigrantes em França" para evitar a infiltração de possíveis terroristas no país e evitar atentados.

CHRISTOPHE PETIT TESSON

A exigência de Marine Le Pen está contida num comunicado divulgado após a polícia francesa ter anunciado que um dos terroristas suicidas envolvidos nos atentados de sexta-feira em Paris, que causaram 129 mortos e mais de 350 feridos, tinha passaporte sírio e que entrou na Europa através da Grécia, em outubro.

"Esta precaução é imperiosa para a segurança dos franceses", sublinhou a líder do partido da extrema-direita em França.

"Por precaução, Marine Le Pen pede que cesse, de imediato, todo o acolhimento de imigrantes em França e a sua dispersão pelos municípios do país", lê-se no comunicado.

No documento, Marine Le Pen acusa também o Governo gaulês, bem como o principal partido da oposição, a UMP, recentemente rebatizado como Os Republicanos, de consentir a "asfixia migratória".

Os nossos receios e as nossas advertências sobre a possível presença «jihadista» entre os imigrantes que chegam ao nosso país são uma realidade desgraçadamente concretizada nos sangrentos atentados", conclui o comunicado.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado, em comunicado, os atentados de sexta-feira em Paris, que causaram pelo menos 129 mortos, entre os quais dois portugueses.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41