sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Primeiro-ministro húngaro diz que "terroristas exploraram migrações em massa"

O primeiro-ministro húngaro afirmou hoje que os autores dos atentados em Paris na sexta-feira "exploraram as migrações em massa" para a União Europeia (UE) e defendeu os direitos dos europeus à "autodefesa".

© Bernadett Szabo / Reuters

"De forma deliberada e organizada, os terroristas exploraram as migrações em massa ao misturarem-se com a multidão que deixou as suas residências à procura de uma vida melhor", disse Viktor Orban ao discursar no parlamento húngaro, onde voltou a defender uma "linha intransigente" em matéria de imigração.

O chefe do executivo húngaro descreveu o "direito à autodefesa" dos europeus como algo que "é mais forte que os outros" (direitos).

Lusa

  • Hungria continua a travar entrada de refugiados
    6:08

    SIC Europa

    Na rota dos Balcãs, a Hungria é o país que mais dificuldades coloca aos refugiados que procuram chegar à Europa. As fronteiras têm vedações de arame farpado e são impostas penas de prisão para quem entrar de forma ilegal. Mas a História da Hungria está cheia de fluxos de refugiados. Só em 1956, 200 mil húngaros viram-se obrigados a pedir refúgio fora do país quando fugiam da opressão do regime pró-soviético. A reportagem é dos enviados da SIC.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.