sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Primeiro-ministro húngaro diz que "terroristas exploraram migrações em massa"

O primeiro-ministro húngaro afirmou hoje que os autores dos atentados em Paris na sexta-feira "exploraram as migrações em massa" para a União Europeia (UE) e defendeu os direitos dos europeus à "autodefesa".

© Bernadett Szabo / Reuters

"De forma deliberada e organizada, os terroristas exploraram as migrações em massa ao misturarem-se com a multidão que deixou as suas residências à procura de uma vida melhor", disse Viktor Orban ao discursar no parlamento húngaro, onde voltou a defender uma "linha intransigente" em matéria de imigração.

O chefe do executivo húngaro descreveu o "direito à autodefesa" dos europeus como algo que "é mais forte que os outros" (direitos).

Lusa

  • Hungria continua a travar entrada de refugiados
    6:08

    SIC Europa

    Na rota dos Balcãs, a Hungria é o país que mais dificuldades coloca aos refugiados que procuram chegar à Europa. As fronteiras têm vedações de arame farpado e são impostas penas de prisão para quem entrar de forma ilegal. Mas a História da Hungria está cheia de fluxos de refugiados. Só em 1956, 200 mil húngaros viram-se obrigados a pedir refúgio fora do país quando fugiam da opressão do regime pró-soviético. A reportagem é dos enviados da SIC.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28