sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ministros do Interior da UE discutem resposta coordenada dos 28 à ameaça terrorista

Os ministros do Interior da União Europeia (UE) vão discutir na sexta-feira medidas para uma resposta coordenada à ameaça terrorista, numa reunião extraordinária em Bruxelas convocada na sequência dos atentados de Paris.

Reuters

Reuters

© Gonzalo Fuentes / Reuters

Numa reunião na qual Portugal estará representado pelo ministro da Administração Interna, João Calvão da Silva, os 28 e a Comissão vão discutir as respostas operacionais imediatas que devem ser tomadas em matérias como um registo de nomes dos passageiros (PNR) europeu, reforço dos controlos das fronteiras externas da UE, novos regulamentos para armas de fogo, combate ao financiamento de terroristas e resposta da justiça criminal.

A necessidade de "fortificar" o acesso ao espaço Schengen, de livre circulação de pessoas, ganhou ainda mais peso no debate em curso depois da confirmação de que o presumível "cérebro" dos ataques de 13 de novembro em Paris, Abdelhamid Abaaoud, foi morto numa operação realizada na quarta-feira na capital francesa, onde conseguiu chegar oriundo da Síria, apesar de ter um mandado de captura internacional emitido pela Bélgica.

O ministro do Interior francês deplorou hoje que "nenhuma informação" sobre Abaaoud tenha sido comunicada por qualquer país europeu antes da sua chegada a solo francês.

"A cooperação na luta antiterrorista é crucial. É urgente que a Europa se organize para se defender contra a ameaça terrorista", declarou à imprensa Bernard Cazeneuve, que representará a França na reunião de Bruxelas.

A Comissão Europeia descarta alterações às regras de Schengen, e não favorece a abertura de uma discussão sobre o que continua a classificar como "o maior feito do projeto de integração europeia", mas admite que há aspetos que podem e devem ser melhorados ao nível dos controlos nas fronteiras externas da UE.

A França, que decretou o estado de emergência após os ataques -- tendo hoje mesmo o parlamento francês aprovado o seu prolongamento, por três meses -- reclama uma resposta eficiente, rápida e coordenada ao nível da União Europeia, tendo também hoje o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, voltado a exortar a UE a adotar urgentemente medidas que permitam acesso e partilha de dados sobre passageiros de companhias aéreas, o sistema PNR europeu que está há muito a ser negociado.

"Mais que nunca, é tempo de a Europa adotar o texto (...) para garantir que se possa seguir os movimentos, incluindo dentro da união. É uma condição para a nossa segurança coletiva", afirmou.

Pelo menos 129 pessoas foram mortas em diversos ataques simultâneos na sexta-feira à noite em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, e que visaram uma sala de espetáculos, bares, restaurantes e o Estádio de França.

Lusa

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.