sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Homem-bomba do Stade de France passou pela Grécia em outubro

Um homem-bomba que participou nos atentados de há uma semana em Paris foi controlado a 3 de outubro na Grécia, junto com outro que se misturou com os migrantes que fogem da Síria, revelou hoje a justiça francesa.

Michel Euler

O homem, citado numa declaração do promotor de Paris encarregado da investigação aos atentados, fez-se explodir na sexta-feira no Stade de France, na periferia norte de Paris.

De acordo com o comunicado, o homem-bomba foi "formalmente identificado como um indivíduo cujas impressões digitais correspondem às registadas durante um controlo realizado na Grécia a 3 de outubro".

Entretanto, o governo grego insurgiu-se hoje contra o Ministro do Interior francês, segundo o qual Abdelhamid Abaaoud, um dos alegados cabecilhas dos atentados em Paris, tinha passado recentemente pela Grécia.

Em comunicado, o governo grego afirma que não há evidências dessa presença e "lamenta" que o ministro Bernard Cazeneuve tenha afirmado que um "serviço de inteligência exterior à Europa" informou a França de que Abdelhamid Abaaoud passou por território grego.

"Até o momento, nenhuma autoridade tem a menor evidência que confirme essa afirmação, inteiramente baseada em artigos de jornais de janeiro", contesta a tutela grega, que solicita às autoridades francesas que "façam publicamente a correção apropriada".

Segundo fonte próxima da investigação aos atentados, as informações partiram da Turquia, tendo o ministro francês lamentado não ter recebido "nenhuma informação de países europeus" sobre a passagem de Abaaoud.

A possível ligação entre a Grécia e Abaaoud surgiu em janeiro, no âmbito de uma investigação belga que o visava.

Com base no material fornecido pelos belgas - um nome, uma foto e um número de telemóvel - foram feitas duas detenções em Atenas, mas não foi possível estabelecer relações entre Abaaoud e os detidos, tendo pelo menos um deles sido libertado.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.