sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Eagles of Death Metal retomam digressão internacional depois dos atentados de Paris

O grupo rock norte-americano Eagles of Death Metal anunciou hoje que retomará em fevereiro a digressão europeia que foi interrompida em novembro, em Paris, quando atuava no Bataclan, um dos espaços atingidos pelos atentados terroristas.

Na página oficial na Internet, o grupo revela que a digressão recomeça a 13 de fevereiro, na Suécia, passará pelo Olympia de Paris, no dia 16 desse mês, e pelo Coliseu de Lisboa, a 5 de março, cidade onde o concerto esteve inicialmente agendado para 10 de dezembro.

Os Eagles of Death Metal "regressam à Europa em 2016 para fazer as datas da digressão que foi adiada, incluindo um regresso a Paris que será certamente emotivo", afirmam em comunicado.

Os espectadores que estavam a 13 de novembro no Bataclan terão direito a entrada gratuita, no concerto de 16 de fevereiro, no Olympia, sublinham.

No dia 13 de novembro, o grupo atuava no Bataclan, perante cerca de 1.500 espectadores, quando um comando de "jihadistas" entrou na sala de espetáculos e abriu fogo indiscriminadamente, matando 90 pessoas, entre as quais o agente comercial da banda, Nick Alexander, e três membros da produtora.

Na semana passada, os músicos do grupo de rock norte-americano regressaram a Paris e depositaram uma coroa de flores em frente à sala de espetáculos Bataclan, para homenagear os 90 mortos no atentado terrorista.

A banda também atuou num dos concertos que os U2 deram na capital francesa.

Os atentados de 13 de novembro, em Paris, reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI), causaram 130 mortos e mais de 350 feridos.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.