sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Abdeslam confessou a cúmplices envolvimento nos atentados em Paris

O belga Salah Abdeslam, alvo de um mandado de detenção pelo alegado envolvimento nos atentados em Paris, confessou aos cúmplices que o ajudaram a fugir que participou na matança das 130 pessoas, informou hoje o jornal Le Parisien.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Charles Platiau / Reuters

"Disse ter estado num carro e ter usado uma 'kalashnikov' para matar pessoas", segundo o relato de um dos dois cúmplices, que foram detidos e acusados de "assassinato terrorista e participação em atividades de uma organização terrorista".

Abdeslam acrescentou que deixou propositadamente num carro abandonado o documento de identidade do seu irmão Brahim, que fez parte do designado 'comando das esplanadas', para que fosse "conhecido em todo o mundo".

De acordo com o relato, na viagem para a Bélgica, Abdeslam, de 26 anos, estava "tenso", dizia que planeava "vingar-se" pela morte do irmão e que "os franceses o iam torturar" se o capturassem.

O fugitivo comprou roupa num supermercado para se mudar, arranjou um novo telemóvel e rapou o cabelo depois de ter tentado sem sucesso pintá-lo num cabeleireiro, indica o Le Parisien.

O diário refere ainda que Abdeslam não foi para o seu bairro de Molenbeek em Bruxelas, tendo pedido que o conduzissem a Schaerbeerk, nos subúrbios da capital belga, onde o esperava uma terceira pessoa e que se despediu dizendo que não o voltariam a ver.

Os atentados do dia 13 de novembro em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, fizeram 130 mortos e centenas de feridos.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.