sicnot

Perfil

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Ataques em Paris

Abdeslam planeava "qualquer coisa" em Bruxelas

Salah Abdeslam planeava fazer "qualquer coisa" em Bruxelas depois dos atentados de novembro em Paris, afirmou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros belga, Didier Reynders.

Abdeslam está detido na prisão de alta segurança de Bruges

Abdeslam está detido na prisão de alta segurança de Bruges

© Eric Vidal / Reuters

O ministro, que falava numa conferência internacional organizada em Bruxelas pelo instituto norte-americano German Marshall Fund, afirmou também estar certo de que houve "mais de 30 pessoas envolvidas nos ataques terroristas em Paris".

"Os primeiros comentários de Salah Abdeslam ontem [sábado] foram que queria ir ao Stade de France e que ia fazer-se explodir, mas não o fez. E a outra informação foi que estava disposto a recomeçar qualquer coisa em Bruxelas", disse o ministro, citado num comunicado do instituto norte-americano.

"E provavelmente é verdade, porque encontrámos muitas armas, armas pesadas, nas primeiras investigações e encontrámos uma rede nova em volta dele em Bruxelas", acrescentou o ministro.

Reynders disse também estar certo nesta altura de que houve "mais de 30 pessoas envolvidas nos ataques terroristas em Paris".

"Depois dos atentados de Paris, eu disse a uma televisão dos Estados unidos que estávamos à procura de cerca de 10 pessoas com armas pesadas. Temos bastante mais do que isso desde novembro, não só na Bélgica como em França. Temos a certeza de que encontrámos mais de 30 pessoas envolvidas nos ataques terroristas de Paris mas também temos a certeza de que há outros", disse o ministro, segundo a mesma fonte.

Salah Abdeslam, que as autoridades francesas consideram ter tido um papel determinante na logística dos ataques de Paris, foi detido na sexta-feira no bairro de Molenbeek, em Bruxelas, depois de mais de quatro meses em fuga.

De nacionalidade francesa mas residente em Bruxelas há vários anos, na noite dos atentados Abdeslam fugiu de automóvel de Paris para Bruxelas, onde terá estado escondido em diferentes casas de diferentes bairros da capital belga.

No sábado, Abdeslam, alvo de um mandado de captura internacional, foi formalmente acusado pela justiça belga de "homicídios terroristas" e "participação em atividades de organização terrorista".

Os atentados de 13 de novembro em Paris, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, fizeram 130 mortos e mais de 300 feridos.

Lusa

  • Advogado de Abdeslam vai apresentar queixa contra procurador francês
    1:45

    Mundo

    O suspeito pelos atentados de Paris passou a primeira noite na prisão de alta segurança de Bruges, na Bélgica. Salah Abdeslam mantém a recusa em ser extraditado para França, garante que é um arrependido e que não participou nos ataques. O advogado de defesa vai apresentar queixa contra o procurador de Paris, que no sábado revelou à imprensa partes do interrogatório ao suspeito dos atentados de Paris.

  • Salah Abdeslam quer ser julgado na Bélgica
    1:31

    Ataques em Paris

    Salah Abdeslam já foi formalmente acusado pela justiça belga de homicídio terrorista. Também já se sabe que o suspeito dos atentados de Paris capturado na sexta-feira em Bruxelas vai recusar a extradição. Esta recusa pode atrasar o processo mas não impede a transferência do acusado para França já que Abdeslam era alvo de um mandado de detenção internacional.

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.