sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Há um português entre os feridos em Nice

Pelo menos um cidadão português ficou ferido na sequência do ataque registado na quinta-feira à noite, na cidade francesa de Nice, confirmou hoje o Governo.

© Eric Gaillard / Reuters

O assessor de imprensa do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas adiantou à Lusa que foi identificado um português, entre os feridos.

Segundo a mesma fonte, trata-se de um homem, que está hospitalizado, na zona de Nice, e que vai ser operado a uma perna esta tarde.

O português, que está acompanhado pela mulher, "que escapou ilesa, está livre de perigo", adiantou a mesma fonte, confirmando que "tem havido muitos contactos" de cidadãos portugueses, sobretudo junto dos consulados.

Pelo menos nove das 84 vítimas mortais de um camião que embateu contra a multidão, que, na quinta-feira à noite, festejava um feriado nacional na cidade francesa de Nice, são estrangeiras.

Para já, não foi identificado nenhum cidadão português entre as vítimas mortais. "A embaixada e os consulados portugueses em França, em coordenação com as autoridades francesas, estão a acompanhar a situação e a prestar os esclarecimentos e o apoio necessários aos cidadãos portugueses", garantiu o Governo, em comunicado enviado às redações.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.