sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Imprensa internacional destaca "o horror, de novo" em França

A imprensa internacional dedica hoje as suas manchetes ao atentado cometido durante as celebrações do Dia da Bastilha, em Nice, que causaram pelo menos 77 mortos, segundo um balanço provisório, recordando os vários ataques ocorridos em França nos últimos tempos.

Christian Alminana

"Carnificina em Nice" é o título que marca a primeira página do jornal Nice-Matin, dominada por uma foto de inúmeros corpos cobertos com mantas brancas e, ao fundo, as traseiras do camião branco que as atropelou.

"O autor do ataque, abatido pelas forças da ordem, é um cidadão de Nice de origem tunesina de 31 anos", escreve o jornal, que se refere ao "horror e à solidariedade espontânea das vítimas".

Na manchete da sua primeira edição de sexta-feira, o francês Le Figaro também dedica toda a primeira página ao assunto com uma fotografia da frente do camião e o título "o horror, de novo".

Título idêntico no Le Parisien, que descreve "O horror em Nice" com a mesma imagem do Le Figaro e uma segunda mostrando corpos tapados com cobertores azuis e várias pessoas nos momentos depois da tragédia.

Uma foto de vários corpos espalhados na rua e cobertos com mantas brancas domina também a manchete da edição online do El Pais, que destaca os perto de oitenta mortos em Nice, descrevendo "cenas de caos e pânico" e sublinhando que no camião foram encontradas armas e explosivos.

Relatos na primeira pessoa, cronologias sobre os recentes atentados cometidos em França e as reações que começam a chegar de vários pontos do mundo completam a cobertura, que inclui uma extensa galeria de fotos e vídeo galeria.

O norte-americano Washington Post opta por uma fotografia do camião, com a frente danificada e rodeado por investigadores em capas brancas, sublinhando que "o motivo do ataque continua a ser desconhecido" mas que o incidente "está a ser tratado como um atentado".

Foto idêntica no britânico The Guardian, que tem estado a acompanhar em permanência os desenvolvimentos em Nice, destacando o facto de o condutor estar armado e recordando casos como o atentado no jornal revista Charlie Hebdo e outros recentes em França.

A notícia domina também as páginas online - assim como a cobertura televisiva - dos principais canais internacionais de televisão, nomeadamente BBC, CNN, Al Jazeera e France 24.

A BBC inclui vários vídeos, entre os quais imagens divulgadas por testemunhas e que estão a dominar as redes sociais.

"Ataque com camião mata 77" é a manchete na CNN, que refere que o condutor do camião foi morto a tiro e que o veículo tinha armadas e granadas.

"Testemunhas detalham danos, corpos, restos em todo o lado", escreve a cadeia de televisão.

O australiano Sydney Morning Herald também dedica grande espaço à tragédia em França, considerando num artigo de opinião que o atentado "lembra que os terroristas não precisam de armas" no que foi o "pior dia da história para Nice".

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.