sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Medidas de segurança em Londres vão ser verificadas

O presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan, anunciou hoje que vai verificar as medidas de segurança da capital britânica, um dia depois do atentado realizado em Nice, que causou pelo menos 84 mortos.

© Stefan Wermuth / Reuters

"Quero sossegar os londrinos, vamos rever as nossas medidas de segurança na sequência deste ataque. O diretor da polícia da cidade e eu próprio faremos tudo o que for possível para garantir a segurança dos londrinos", declarou durante uma visita ao aeroporto de Londres-Gatwick.

O autarca afirmou que "os londrinos unem-se hoje a Nice e a toda a França na sua tristeza" e qualificou o ataque de "atroz".

"Estamos também unidos na nossa determinação em combater a raiz aqueles que, através deste cobarde ato de terrorismo, nos tentam dividir", adiantou.

"Eles não ganharão. Nem em França, nem em Londres. Em nenhum lugar", disse ainda o primeiro muçulmano a ser eleito 'mayor' da capital britânica, insistindo: "Venceremos face a esta ideologia tóxica".

Um cidadão franco-tunisino de 31 anos, residente em Nice lançou na quinta-feira um camião contra uma multidão que assistia às festividades do dia nacional na avenida marginal da cidade.

A ataque, que causou também uma centenas de feridos, ainda não foi na reivindicado.

Com Lusa

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que o blogue de Hugo Gil, associado ao Benfica, partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31
  • Governo vai proibir refeições nos monumentos com estatuto de panteão
    0:53

    País

    O Governo vai acabar com as refeições no Panteão Nacional e em edifícios com estatuto semelhante, como os mosteiros dos Jerónimos e da Batalha. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo ministro da Cultura, no Parlamento. Luís Filipe Castro Mendes esclareceu que a decisão surge no âmbito da revisão do regulamento sobre os monumentos.

  • O Futuro Hoje na maior feira eletrónica de consumo do mundo
    5:14