sicnot

Perfil

Atentado em Nice

ONU cumpre minuto de silêncio pelas vítimas de Nice

O Conselho de Segurança das Nações Unidas cumpriu hoje um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do ataque na cidade francesa Nice, que, na quinta-feira à noite, fez pelo menos 84 mortos.

© Sergei Karpukhin / Reuters

Antes de começarem uma reunião dedicada à situação no Iraque, os embaixadores dos 15 países-membros do Conselho de Segurança (cinco permanentes e dez rotativos) levantaram-se, inclinaram as cabeças em sinal de respeito e observaram um minuto de silêncio.

John Kerry e Serguei Lavrov, chefes da diplomacia de dois dos países com assento permanente no Conselho, Estados Unidos e Rússia, respetivamente, deslocaram-se, juntos, à embaixada francesa na capital russa, Moscovo, para aí depositarem flores vermelhas e brancas e deixarem uma mensagem de condolências.

"A Rússia está solidária com o povo francês. Partilhamos a vossa dor", disse Lavrov, manifestando "determinação" em não "ceder" ao terrorismo.

"Possamos dar provas de força e determinação para acabar com o flagelo do terror", corroborou Kerry.

Os dois chefes de diplomacia estiveram reunidos durante várias horas, durante a manhã, para discutir a situação na Síria, mas, antes de começarem os trabalhos, cumpriram também um minuto de silêncio em memória das vítimas do ataque em Nice, perpetrado por um cidadão franco-tunisino residente na cidade e que as autoridades francesas acreditam ter um cunho terrorista.

Entre os 84 mortos estão, pelo menos, nove estrangeiros e, entre as dezenas de feridos, está, pelo menos, um cidadão português.


Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.