sicnot

Perfil

Atentado em Nice

ONU cumpre minuto de silêncio pelas vítimas de Nice

O Conselho de Segurança das Nações Unidas cumpriu hoje um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do ataque na cidade francesa Nice, que, na quinta-feira à noite, fez pelo menos 84 mortos.

© Sergei Karpukhin / Reuters

Antes de começarem uma reunião dedicada à situação no Iraque, os embaixadores dos 15 países-membros do Conselho de Segurança (cinco permanentes e dez rotativos) levantaram-se, inclinaram as cabeças em sinal de respeito e observaram um minuto de silêncio.

John Kerry e Serguei Lavrov, chefes da diplomacia de dois dos países com assento permanente no Conselho, Estados Unidos e Rússia, respetivamente, deslocaram-se, juntos, à embaixada francesa na capital russa, Moscovo, para aí depositarem flores vermelhas e brancas e deixarem uma mensagem de condolências.

"A Rússia está solidária com o povo francês. Partilhamos a vossa dor", disse Lavrov, manifestando "determinação" em não "ceder" ao terrorismo.

"Possamos dar provas de força e determinação para acabar com o flagelo do terror", corroborou Kerry.

Os dois chefes de diplomacia estiveram reunidos durante várias horas, durante a manhã, para discutir a situação na Síria, mas, antes de começarem os trabalhos, cumpriram também um minuto de silêncio em memória das vítimas do ataque em Nice, perpetrado por um cidadão franco-tunisino residente na cidade e que as autoridades francesas acreditam ter um cunho terrorista.

Entre os 84 mortos estão, pelo menos, nove estrangeiros e, entre as dezenas de feridos, está, pelo menos, um cidadão português.


Lusa

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis - avaliação interna ao FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela 'troika' em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • 64, 65 ou 73, afinal quantas são as vítimas de Pedrógão?
    1:27
  • A Minha Outra Pátria
    29:53