sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Português protegeu-se do camião atrás de um banco e conseguiu fugir com a família

Português protegeu-se do camião atrás de um banco e conseguiu fugir com a família

João Ribeiro é português e reside em Nice. Conta que estava na praia a ver o fogo de artifício e que, a 30 metros, viu um camião a avançar contra a multidão. Protegeu-se atrás de um banco de ferro e conseguiu fugir com a esposa e o filho de dois anos.

  • "A França está em guerra"
    3:55

    Atentado em Nice

    Um camião embateu numa multidão que assistia ao fogo-de-artifício em Nice. As vítimas estavam a festejar o Dia Nacional de França. O General Rodolfo Begonha lembra que "a França está em guerra" e que este tipo de ataques têm como objetivo perturbar os ajuntamentos de pessoas.

  • Português estava no local do ataque
    10:43

    Atentado em Nice

    Cláudio Costa é português, mora há vários anos em Nice e estava na faixa por onde o camião entrou momentos antes deste ter embatido na multidão. No momento do embate, o português tinha passado para a outra faixa para ir ter com amigos. O jovem esteve a cerca de 5/10 metros do camião. Cláudio Costa descreve o que viu nos momentos seguintes ao atentado.

  • "Há famílias inteiras entre as vítimas"
    3:22

    Atentado em Nice

    O adjunto do Presidente da Câmara de Nice, Laureano Azinheirinha, confirmou ao jornalista do Expresso Daniel Ribeiro que "há famílias inteiras entre as vítimas". Toda a região foi posta em alerta vermelho, as pessoas são convidadas a permanecer em casa e a colaborar com as autoridades. O jornalista diz que neste momento Nice está quase em estado de "recolher obrigatório".

  • Português descreve cenário em Nice depois do atentado
    3:57

    Atentado em Nice

    Paulo Gonçalves é português e mora em França desde 1991. O emigrante estava a ver o fogo de artifício e descreve o cenário instalado em Nice depois de um camião ter embatido uma multidão e ter feito, pelo menos, 76 mortos e mais de 100 feridos. Depois deste atentado, o português admite que voltar a Portugal poderá ser uma opção por se sentir inseguro em França.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras