sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Quem é o atacante de Nice

Quem é o atacante de Nice

O autor do ataque de ontem à noite em Nice será um franco-tunisino de nome Mohamed Bouhlel. Tinha 31 anos e já tinha sido condenado.

A polícia terá chegado à identidade de Mohamed Bouhlel através de documentos encontrados dentro do camião, onde também terão sido descobertas armas.

As informações ainda não são oficiais, estão a ser divulgadas pelos meios de comunicação franceses, que revelaram também que já estariam a ser feitas buscas em casa do autor da carnificina, na zona norte da cidade francesa.

Pelo que se sabe nesta altura, o terrorista é um homem de 31 anos com dupla nacionalidade - francesa e tunisina. Exercia a profissão de motorista e terá alugado há poucos dias, nos arredores de Nice, o veículo que usou como arma no atentado.

Tinha na ficha na polícia mas apenas por pequenos delitos, principalmente atos de violência. Mas, ao que parece, a radicalização de Mohamed Bouhlel terá passado despercebida aos serviços secretos.

  • Pelo menos 84 mortos e mais de 100 feridos no ataque em Nice
    0:55

    Atentado em Nice

    A França voltou a ser vítima de um ataque terrorista, ontem à noite. Em plena celebração do Dia da Bastilha, um camião foi de encontro a uma multidão que assistia ao fogo de artifício, numa das principais avenidas de Nice. O condutor disparou várias vezes antes de ser abatido. Pelo menos 84 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas, 18 delas em estado grave, segundo o último balanço.

  • França acorda para a manhã seguinte ao horror
    1:56

    Atentado em Nice

    O estado de emergência foi prolongado por mais três meses em França, depois do ataque terrorista de ontem à noite na cidade francesa de Nice. O atentado ainda não foi reivindicado, mas as autoridades já identificaram formalmente o condutor do camião que atropelou centenas de pessoas. Pelo menos 84 morreram, mais de 100 estão feridas.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46