sicnot

Perfil

Atentado em Nice

Milhares cumpriram minuto de silêncio em Nice, Valls vaiado

Milhares cumpriram minuto de silêncio em Nice, Valls vaiado

Cumpriu-se esta manhã em França um minuto de silêncio em memória das vítimas do atentado em Nice. Na avenida onde tudo aconteceu, a Promenade des Anglais, juntaram-se milhares de pessoas em luto. O primeiro-ministro Manuel Valls foi vaidado.

Na cerimónia, estiveram presentes as mais altas figuras do Estado francês, tendo o primeiro-ministro, Manuel Valls, sido vaiado à chegada a Nice.

O Presidente, François Hollande, cumpriu o minuto de silêncio em Paris, no Ministério do Interior.

O Governo e o Presidente têm sido criticados nos últimos dias pela resposta que tem sido dada aos ataques terroristas no país.

Na quinta-feira, um franco-tunisino avançou um camião frigorífico, durante dois quilómetros, contra a multidão que assistia ao fogo-de-artifício do 14 de julho, feriado nacional, na avenida marginal Promenade des Anglais.

As intenções do autor do ataque, que fez 84 mortos, 74 adultos e 10 crianças, e cerca de 300 feridos, ainda estão por determinar. O condutor do camião, identificado como Mohamed Lahouaiej-Bouhlel, foi abatido pela polícia.

A homenagem em Nice, que decorre num monumento junto à Promenade des Anglais, começou às 12:00 locais (11:00 em Lisboa), naquele que é o último dos três dias de luto nacional decretado pelo Estado francês, na sequência do ataque.

Com Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.