sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Destroços encontrados ao largo de Creta

Foram encontrados, ao largo da Ilha grega de Creta, destroços que se acredita pertencerem ao avião da Egypt Air que se despenhou no Mediterrâneo com 66 pessoas a bordo. A informação foi avançada à AFP pelo porta-voz do exército grego, Vassilis Beletsiotis.

Thomas Ranner

"Os destroços foram localizados em Creta por uma C-130 da aviação egípcia. Estão a ser enviadas embarcações para o local". Os destroços foram encontrados a 230 milhas náuticas da costa, referiu o porta-voz do exército grego.

Vassilis Beletsiotis acrescentou que os objetos a flutuar no mar foram localizados por um avião C-130 egípcio e que navios gregos estão a caminho do local.

Fonte do Ministério da Defesa precisou à agência espanhola Efe que os destroços em causa estão a 50 quilómetros da ilha de Karpatos, tratando-se de pedaços de plástico com cordas cor de laranja.

As autoridades francesas e egipcias não descartam nenhuma possibilidade. Acidente ou atentado, todos os cenários estão a ser estudados após a queda do avião da EgyptAir no Mar Mediterrâneo. foram

O aparelho, com 66 pessoas a bordo, descolou de Paris ontem à noite, rumo ao Cairo. Desapareceu dos radares ao início da madrugada. O piloto não emitiu qualquer pedido de ajuda.

Com Lusa/Última atualização às 15:31

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.