sicnot

Perfil

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Avião desaparecido no Mediterrâneo

Israel encontrou destroços do avião da Egyptair que caiu no Mediterrâneo

Israel anunciou hoje que encontrou, na sua costa, destroços que "têm uma alta probabilidade" de pertencer ao avião da Egyptair que se despenhou no mar Mediterrâneo no dia 19 de maio, com 66 pessoas a bordo.

© Christian Hartmann / Reuters

Segundo as autoridades israelitas, os destroços do aparelho, que realizava a rota Paris-Cairo, apareceram esta quinta-feira na costa oeste do país, perto da cidade de Netanya, no norte de Telavive.

As 66 pessoas desaparecidas nos destroços do avião eram provenientes de vários países, nomeadamente do Egito, França, Iraque, Canada, Argélia, Bélgica, Reino Unido, Chade, Arábia Saudita e Sudão. Um cidadão português estava entre os desparacidos.

O Airbus A-320 desapareceu do radar na madrugada de 19 de maio, após sobrevoar o espaço aéreo egípcio em pouco mais de um quilómetro, acabando por de despenhar nas águas do mar Mediterrâneo.

De momento, as causas da tragédia são desconhecidas. No entanto, é esperado um esclarecimento sobre o ocorrido após a análise das caixas negras, que foram transferidas para França.

Segundo um anúncio recente do Ministério da Aviação Civil do Egito, "a unidade de memória onde estão registadas as conversações dos pilotos encontra-se em bom estado".

Com Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.