sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Henrique Neto muito apreensivo com a solução encontrada para o Banif

O candidato presidencial Henrique Neto viu hoje com "muita apreensão e pouca satisfação" a solução do Governo relativamente ao Banif, ficando surpreendido com a naturalidade com que os seus opositores na corrida a Belém aceitaram esta decisão.

Em declarações à agência Lusa, Henrique Neto considerou que "a comissão de inquérito parlamentar justifica-se", mas aquilo que quer saber é "o que vai acontecer às pessoas, aos gestores e aos amigos dos gestores, aos partidos e aos governos e aos dirigentes que de uma maneira sistemática, ao longo de muitos anos, estão a deixar que a economia portuguesa se degrade, que o sistema financeiro entre em colapso e que ao fim do processo não sejam responsáveis e se limitem a dizer que agora não há nada a fazer".

"Vejo com muita apreensão e pouca satisfação e mais do que isso fico surpreendido que os outros candidatos à Presidência da República oriundos dos governos tenham aceitado, por aquilo que tenho ouvido, com tanta naturalidade esta situação do Banif", criticou, recordando que este problema "é conhecido há anos" e que "ninguém fez nada durante três, quatro anos para resolver o problema".

O empresário enfatizou que sendo conhecidas todas "as disfunções do sistema financeiro", é "espantoso que não se tendo feito nada durante todo este tempo, ninguém tenha alertado para a situação e agora ninguém se importe que sejam os portugueses a pagar a conta".

"Eu importo-me e não estou nada de acordo com a facilidade com que isto está a ser aceite", lamentou.

Henrique Neto foi mais longe e disse não aceitar o raciocínio subjacente à ideia de não haver preocupação "em resolver as coisas em tempo útil, favorecer os amigos e os amigos dos amigos ao longo de anos e depois quando chega a 25.ª hora apenas se dizer: Agora não há mais nada a fazer".

"Independentemente do que haveria ou não haveria a fazer nas atuais circunstâncias, aquilo que me interessa é o que não foi feito ao longo dos últimos anos e de saber porque é que o Banif chegou a esta situação", condenou.

Para o ex-deputado socialista, se continuar esta atitude "é evidente que o país nunca mais vai sair desta situação de crise permanente e dos portugueses trabalharem para criar a riqueza que é destruída pelos governos de uma maneira sistemática".

O Governo e o Banco de Portugal decidiram a venda da atividade do Banif e da maior parte dos seus ativos e passivos ao Banco Santander Totta por 150 milhões de euros, anunciou o Banco de Portugal em comunicado no domingo.

O Governo aprovou hoje em Conselho de Ministros o Orçamento Retificativo na sequência da venda do Banif ao Santander Totta, processo que envolve um apoio público estimado de 2.255 milhões de euros.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.