sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Maria Luís quer "repor a verdade" e diz que não houve planos de reestruturação chumbados

A antiga ministra Maria Luís Albuquerque está hoje a ser ouvida na comissão de inquérito ao Banif e declarou no começo da sua intervenção querer "repor a verdade", vincando que não houve planos de reestruturação do banco chumbados.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

"Não houve nenhum plano chumbado" por Bruxelas, realçou a antiga titular da pasta das Finanças do executivo PSD/CDS-PP, acrescentando que o que houve foi "houve oito versões que foram discutidas e negociadas".

Maria Luís Albuquerque diz que ao longo das oito versões houve pontos que ficaram fechados e outros que foram regularmente "discutidos", e lembrou que o plano tinha sempre "subjacente o cenário macroeconómico".

"O cenário macroeconómico é algo dinâmico, e é preciso refletir essas alterações no plano de reestruturação", sustentou, dando este como um dos motivos para as várias versões do plano de reestruturação.

E concretizou: "A decisão formal de chumbar ou aprovar o plano não existiu", visto que "uma vez feita a resolução do Banif, a Comissão Europeia encerrou o processo de avaliação que estava em curso".

Maria Luís Albuquerque, atual deputada do PSD e recém-eleita vice-presidente do partido, começou a ser ouvida na comissão de inquérito cerca das 18:30, uma hora depois do arranque previsto. A atrasar o começo dos trabalhos esteve o prolongar do plenário da Assembleia da República.

Lusa

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.