sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Comissária europeia disposta a dar todas as respostas sobre o Banif

A comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, disponibilizou-se hoje a responder a qualquer questão que possa ser levantada sobre o Banif, esclarecendo ter já havido troca de informação no âmbito da comissão parlamentar de inquérito.

Margrethe Vestager, comissária europeia para a Concorrência.

Margrethe Vestager, comissária europeia para a Concorrência.

© Francois Lenoir / Reuters

"A Comissão [Europeia] tem sido mencionada vezes sem conta e gostaríamos de responder a algumas questões", disse hoje Vestager, numa conferência de imprensa em Bruxelas.

A comissária esclareceu que "num primeiro passo, houve um pedido para troca de alguns documentos", a que irão "proceder".

Depois, disse esperar que Bruxelas possa "dar respostas mais substanciais a algumas das perguntas porque tem havido muito interesse sobre a atuação da Comissão" no processo de resolução do Banif.

Questionada sobre a rejeição, pelo governo anterior de Passos Coelho, de uma eventual proposta da Ample Harvest Investment Capital para a compra do banco, a comissária sublinhou que "não competia [a Bruxelas] decidir sobre quem devia comprar".

A 20 de dezembro, o Governo PS e o Banco de Portugal anunciaram a resolução do Banif com a venda da atividade bancária ao Santander Totta por 150 milhões de euros e a criação da sociedade-veículo Oitante para a qual foram transferidos os ativos não adquiridos pelo Totta.

O Banif S.A., que agora é o 'banco mau' - à semelhança do 'banco mau' BES - continua a existir, tendo ficado aí as posições dos acionistas e obrigacionistas subordinados e as operações que o banco tinha no Brasil e em Cabo Verde. No futuro, esta entidade será liquidada.

No âmbito da medida de resolução foi feita uma injeção de capital de 2.255 milhões de euros (valor líquido da receita obtida do Santander). Deste montante, 489 milhões de euros vieram do Fundo de Resolução, que é uma entidade incluída nas administrações públicas, e 1.766 milhões de euros vieram diretamente do Estado.

Lusa

  • Ex-ministra diz que Ample não concorreu à compra do Banif
    0:23

    Banif

    Maria Luís Albuquerque rejeita que a proposta de compra do Banif pelo fundo de Hong Kong fosse mais que uma manifestação de interesse. À entrada para a Comissão de Economia, onde está a ser ouvida no Parlamento, a antiga ministra das Finanças explicou porque é que o Governo não considerou a proposta da Ample.

  • Carlos Costa já tinha sugerido criação de banco mau na Comissão de Inquérito ao Banif
    0:49

    Economia

    A ideia de criar um banco mau, que possa receber os créditos em risco ou incobráveis dos bancos nacionais, lançada pelo primeiro-ministro este fim-de-semana já tinha sido defendida pelo Governador do Banco de Portugal. Na semana passada, na Comissão de Inquérito ao Banif, Carlos Costa defendeu a criação em Portugal de um veículo para os ativos tóxicos da banca à luz dos modelos implementados em Espanha e na Irlanda.

  • Centeno voltou a criticar Banco de Portugal e anterior governo
    1:56

    Banif

    O ministro das Finanças diz que o processo do Banif ficará como a lição mais cara da História. Na comissão de inquérito, voltou a acusar o Banco de Portugal e o anterior Governo de omissões e pouca assertividade. Mário Centeno confirmou ainda que o Santander esteve presente na reunião onde ficou decidida a resolução.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.