sicnot

Perfil

Banif

Banif

Banif

Santander está a preparar solução para lesados do Banif

O secretário dos Assuntos Parlamentares e Europeus, Sérgio Marques, afirmou hoje que os responsáveis do Santander estão a trabalhar uma solução para os lesados do Banif.

HOMEM DE GOUVEIA

"Os lesados do Banif têm de ter reposta e essa reposta está a ser preparada", declarou o governante madeirense na Assembleia Legislativa da Madeira durante o debate potestativo requerido pela maioria do PSD subordinado ao tema "comunidades madeirenses".

O governante informou os deputados que, antes de iniciar uma visita oficial de 13 dias à Venezuela, que terminou em 06 de julho, os responsáveis do Santander, os novos donos do Banif, lhe transmitiram que "estão a trabalhar numa solução para lesados do Banif".

"Espero que o mais breve possa ser apresentada [a solução]", apontou o responsável, salientando que esta é uma "questão de primordial importância para o Governo Regional [da Madeira] desde a primeira hora" e um assunto que está a ser tratado pelo Governo, o Banco de Portugal e o banco.

Sérgio Marques destacou que o executivo madeirense "tem insistido na necessidade urgente de responder a todos os madeirenses que investiram e confiaram na instituição Banif", salientando que "estão em jogo as poupanças de milhares de madeirenses" e que "é o mínimo a fazer pelos conterrâneos".

O governante insular sublinhou que esta "uma questão de confiança que tem de ser reposta, sob pena do sistema financeiro português ser atingido na sua credibilidade", afirmando que este tipo de situações "não podem acontecer de novo", sendo necessário "mais supervisão".

"Por tudo o que deram, os que nos têm dado, acho que a Região não pode deixar de olhar com muta atenção para o dossier do Banif e isso está a ser feito", vincou.

Neste debate, o secretário regional também anunciou que o executivo madeirense vai reabrir o processo para permitir que os emigrantes do arquipélago possam votar nas eleições regionais.

"É nossa intenção, ainda no decorrer da atual legislatura reabrir o processo porque o que não é legítimo nem justo é o Estado impedir os madeirenses de votarem para a sua assembleia legislativa, a casa da democracia da sua terra natal", disse.

Sérgio Marques destacou que o executivo da Madeira "determinou como prioridade de intervenção definir as políticas regionais para as comunidades de forma integrada".

Entre as medidas tomadas, enunciou a tomada de posse do Conselho da Diáspora Madeirense constituído por 21 personalidades, a 09 de agosto, a criação de um gabinete regional de apoio ao emigrante que entrou em funcionamento a 14 de março, as iniciativas no âmbito da Universidade da Madeira e o lançamento (05 fevereiro 2016) do novo portal das comunidades.

Adiantou que, até final do ano, será inaugurada uma agência regional de captação de investimento e será constituída uma comissão responsável para projetar o Centro Interpretativo da Diáspora Madeira, vocacionado para o estudo, musealização, divulgação e exposição do vasto património social e humano associado à emigração.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.