sicnot

Perfil

Benfica Campeão

Benfica Campeão

Benfica Campeão 2014/2015

MAI vai abrir inquérito a agressões em Guimarães após jogo com Benfica

O Ministério da Administração Interna anunciou hoje que vai ser aberto um inquérito às agressões em Guimarães, após o jogo de futebol Vitória de Guimarães/Benfica, avançando que o agente da PSP envolvido na agressão já foi identificado.

A violência entre polícia e adeptoscomeçou ainda antes do jogo

A violência entre polícia e adeptoscomeçou ainda antes do jogo

SIC

Domingo, depois do jogo que deu o título de campeão nacional de futebol ao Benfica, após empate com o Vitória de Guimarães, dois homens, pai e filho, acompanhados de duas crinaças, foram agredidos por um agente da PSP junto ao Estádio D. Afonso Henriques, com a agressão a ser filmada por uma equipa do Correio da Manhã TV (CMTV).

Numa nota enviada à agência Lusa, a fonte do Ministério da Administração Interna garante que "irá decorrer inquérito aos incidentes ocorridos" e que "o agente em questão já foi identificado".

Uma equipa da CMTV filmou à saída do estádio D. Afonso Henriques uma agressão ao pai de uma família que estava acompanhado de dois filhos menores e do avó, tendo falado com o agredido após este ter sido identificado numa esquadra de Guimarães.

"Eu estava desesperado com a segurança dos miúdos. Já estávamos há meia hora, três quartos de hora parados dentro do estádio. Tivemos a compreensão de quatro agentes à porta do estádio que nos deixaram sair, mas depois, o comandante da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Guimarães, o senhor agente Filipe Silva, veio perguntar o que estava ali a fazer", explicou José de Magalhães, de 43 anos, à CMTV.

O empresário de Matosinhos disse que respondeu ao agente que as autoridades estavam a fazer um "mau trabalho" por não deixarem as pessoas sair do estádio, adiantando que estava a socorrer o filho quando foi abordado pelo agente que o agrediu e que a seguir agrediu o seu pai, enquanto as crianças choravam e gritavam, como de pode ver na imagens.

José Magalhães disse ainda que o agente da PSP lhe perguntou porque é que tinha levado as crianças para o estádio e que ele lhe terá respondido que "levava os miúdos para onde quisesse, onde houvesse festa e onde se sentissem bem".

Segundo a CMTV, o homem foi libertado cerca das 00:00, tendo sido constituído arguido.

O Benfica garantiu domingo o 34.º título de campeão nacional, segundo consecutivo, com um empate 0-0 no terreno do Vitória de Guimarães.

A equipa foi recebida no Marquês de Pombal por dezenas de milhares de adeptos do Benfica, festejos que acabaram em confrontos entre a polícia e alguns adeptos, tendo resultado em alguns feridos entre ambas as partes, ainda não quantificados pela PSP, que também fez algumas detenções (também ainda não contabilizadas).

Contactada pela agência Lusa, as Relações Públicas da Direção Nacional da PSP disse que vão emitir um comunicado sobre os incidentes ainda durante a manhã de hoje.


Lusa



  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.