sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Secretário-geral da NATO diz que Brexit aumenta "risco de instabilidade"

O secretário-geral da NATO considerou hoje que uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) aumentará o "risco de instabilidade" num contexto já marcado por "numerosas ameaças".

© Hannibal Hanschke / Reuters

"Vivemos num período marcado por numerosas ameaças e instabilidade. Não precisamos de mais instabilidade mas de maior cooperação na Europa", disse Jens Stoltenberg em Bruxelas, numa altura em que as sondagens dão uma ligeira vantagem ao também conhecido por "Brexit" no referendo britânico de 23 deste mês.

"Penso profundamente no que verdadeiramente conta para a Aliança Atlântica: um Reino Unido forte numa União Europeia forte. É bom para o Reino Unido e para a UE, mas também para a NATO", afirmou Stoltenberg num encontro organizado pelo portal Politico Europe.

Para o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte, há "grandes vantagens" em ter um Reino Unido forte no seio da EU, permitindo garantir também maior cooperação estratégica em matéria de segurança com a NATO.

Segundo uma média estabelecida pelo portal britânico WhatUKThinks (O que pensa o Reino Unido), o campo do "Brexit" sairá vencedor no referendo de 23 de junho com 51% dos votos.

Trata-se da primeira vez em cerca de um mês que os partidários da saída do Reino Unido da UE passam para a frente das intenções de voto calculadas pela organização, que não tem, porém, em conta os indecisos.

Lusa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Incêndio em Alfragide deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação em Alfragide, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.