sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

David Cameron já votou no referendo britânico

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, votou hoje no referendo que irá decidir a permanência ('Remain'), ou a saída ('Brexit') do Reino Unido da União Europeia (UE).

David Cameron e a mulher, Samantha, votaram numa mesa de voto no centro de Londres.

David Cameron e a mulher, Samantha, votaram numa mesa de voto no centro de Londres.

© Stefan Wermuth / Reuters

Cameron, que defendeu a campanha "Remain" (permanência na UE) nos últimos meses, preencheu o seu boletim numa secção de voto no centro de Londres, acompanhado pela mulher, Samantha, testemunhou um fotógrafo da agência de notícias francesa AFP.

As mesas de voto no Reino Unido abriram hoje às 7:00, dando início à votação no referendo sobre a saída ou permanência do país na União Europeia.

Um número recorde de 46,5 milhões de eleitores são chamados às urnas, que vão ficar abertas até às 22:00. Resultados preliminares são esperados pelas 16:00.

No referendo de hoje é colocada a questão "Deve o Reino Unido permanecer como membro da União Europeia ou abandonar a União Europeia?", assinalando uma de duas opções - "Permanecer na União Europeia" ou "Sair da União Europeia".

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC