sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Comissão Europeia reúne-se 2ª feira para preparar cimeira

O colégio de comissários europeus vai reunir-se segunda-feira para preparar a cimeira de líderes da União Europeia (UE) de terça e quarta-feira, em Bruxelas, que se concentrará no referendo a favor da saída do Reino Unido.

SIC/ ARQUIVO

Segundo um comunicado hoje divulgado, além de anunciar a reunião, a Comissão Europeia manifestou-se pronta a "desempenhar o seu papel nas negociações no artigo 50.º (do Tratado de Lisboa sobre a saída)" e reafirmou que ficaram anulados os termos do acordo entre o Reino Unido e os 27 alcançado em fevereiro.

O mesmo comunicado sublinhou que durante as negociações os tratados e as leis comunitárias continuam a ser aplicáveis ao Reino Unido.

O Parlamento Europeu marcou uma sessão extraordinária para a manhã de terça-feira.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair a União Europeia (UE), depois de o Brexit ter conquistado 51,9 por cento dos votos no referendo de quinta-feira, cuja taxa de participação foi de 72,2%.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou já a sua demissão com efeitos em outubro.

As principais bolsas europeias abriram hoje em forte queda, com a bolsa de Londres a descer perto dos 8%, mantendo-se ao fim da manhã com perdas entre os 5% e os 11%.

Numa primeira reação, os presidentes das instituições europeias (Comissão, Conselho, Parlamento Europeu e da presidência rotativa da UE) defenderam um divórcio o mais rapidamente possível, "por muito doloroso que seja o processo".


Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.