sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

JPMorgan admite deslocar empregados para fora do Reino Unido

O banco norte-americano JPMorgan, que emprega 16.000 pessoas no Reino Unido, afirmou hoje que poderá deslocar trabalhadores para fora do país na sequência da vitória do Brexit no referendo de quinta-feira.

© Mike Segar / Reuters

"Se calhar vamos precisar de adotar mudanças na estrutura da nossa entidade legal europeia e na localização de determinados empregos", indicou a direção do banco num comunicado interno a que a AFP teve acesso.

O presidente executivo do JPMorgan, Jamie Dimon, tinha dito antes do referendo que entre 1.000 e 4.000 empregos poderiam ter de ser deslocalizados.

"Mesmo que estas mudanças não sejam certas, devemos estar preparados para nos adotar às novas leis para servir os nossos clientes em todo o mundo", indica o 'email' interno assinado por Jamie Dimon e dois outros altos responsáveis do banco.

"Independentemente do resultado de hoje, vamos manter uma presença importante em Londres, em Bournemouth e na Escócia, servindo os nossos clientes locais como o fazemos há mais de 150 anos", adianta.

O banco britânico HSBC afirmou hoje que começou "uma nova era para o Reino Unido e empresas britânicas", tendo a direção da instituição admitido anteriormente a possibilidade de deslocalizar um milhar de empregos para Paris em caso de 'Brexit'.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14