sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Milhares de londrinos querem independência para ficarem na UE

Dezenas de milhares de londrinos assinaram hoje uma petição exigindo que a capital britânica obtenha a independência e fique na União Europeia, apesar da votação a favor da saída do Reino Unido da UE no referendo de quinta-feira.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Mais de 40.000 pessoas assinaram esta petição na página na Internet change.org, que apela ao presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, que "declare Londres independente do Reino Unido e apresente a sua candidatura de adesão à UE".

Embora o Reino Unido tenha votado quase 52% a favor de uma saída da UE, 60% dos londrinos votaram a favor da permanência.

"Londres é uma cidade internacional e queremos continuar no coração da Europa", diz a petição.

"Admitamo-lo, estamos em desacordo com o resto do país. Então, em vez de votar passiva e agressivamente uns contra os outros em cada eleição, tornemos o divórcio oficial e mudemo-nos com os nossos amigos para o continente", lê-se no texto.

O próprio Sadiq Khan divulgou um comunicado em que exige que Londres seja associada às negociações de saída da UE.

"É fundamental que Londres tenha voto na matéria durante estas renegociações, como a Escócia e a Irlanda do Norte", duas regiões que também votaram para ficar na UE, sustentou.

"É essencial que continuemos a ser membros do mercado único", acrescentou.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47