sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

PM escocesa vai a Bruxelas defender lugar da Escócia na UE

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, disse-se hoje "absolutamente determinada" a defender o lugar da Escócia na União Europeia (UE) e anunciou que vai na quarta-feira a Bruxelas para se reunir com dirigentes europeus.

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia

© Clodagh Kilcoyne / Reuters

"Estou determinada, absolutamente determinada, a preservar a relação e o lugar da Escócia na UE", disse Sturgeon, líder do partido independentista SNP, ao discursar no parlamento escocês pela primeira vez desde a vitória do 'Brexit'.

"Se saíssemos da Europa, isso seria contra a nossa vontade" e "democraticamente inaceitável", prosseguiu, sublinhando que os escoceses votaram maioritariamente (62%) pela permanência na UE no referendo de 23 de junho.

"Amanhã [quarta-feira] farei uma primeira visita a Bruxelas para explicar a posição e os interesses da Escócia", disse, precisando que vai nomeadamente reunir-se com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Shulz.

Sturgeon disse ainda que o seu governo defenderá todos os europeus que residem na Escócia e que os incidentes xenófobos denunciados nos últimos dias "não serão tolerados".

Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.