sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Ryanair suspende lançamento de novas rotas para o Reino Unido

A Ryanair vai suspender o lançamento de novas rotas para o Reino Unido nos próximos meses devido à incerteza causada pela decisão de abandonar a União Europeia, afirmou hoje o presidente executivo da companhia aérea irlandesa, Michael O'Leary.

© Andrew Yates / Reuters

"Creio que não vamos abrir novas ligações no Reino Unidos no próximo ano ou ano e meio, até que todos os sinais de incerteza desapareçam", afirmou Michael O'Leary à AFP, em Bruxelas.

Mais de um quarto das receitas da Ryanair resultam da operação na Grã-Bretanha, o que significa que a companhia aérea está particularmente exposta aos riscos do resultado do referendo em que os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido deve sair da União Europeia.

O presidente executivo da Ryanair explicou que os novos 50 aviões que serão entregues à companhia de baixo custo serão utilizados na operação em outros países da União Europeia, como Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha e países da Europa Central.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido deve sair da UE, depois de o 'Brexit' (nome como ficou conhecida a saída britânica da União Europeia) ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira.

Logo na sexta-feira, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou a sua demissão, com efeitos em outubro, e os líderes da UE defenderam uma saída rápida do Reino Unido.

O Conselho Europeu reúne-se hoje e quarta-feira em Bruxelas para analisar os cenários pós-'Brexit'.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.