sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Ryanair suspende lançamento de novas rotas para o Reino Unido

A Ryanair vai suspender o lançamento de novas rotas para o Reino Unido nos próximos meses devido à incerteza causada pela decisão de abandonar a União Europeia, afirmou hoje o presidente executivo da companhia aérea irlandesa, Michael O'Leary.

© Andrew Yates / Reuters

"Creio que não vamos abrir novas ligações no Reino Unidos no próximo ano ou ano e meio, até que todos os sinais de incerteza desapareçam", afirmou Michael O'Leary à AFP, em Bruxelas.

Mais de um quarto das receitas da Ryanair resultam da operação na Grã-Bretanha, o que significa que a companhia aérea está particularmente exposta aos riscos do resultado do referendo em que os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido deve sair da União Europeia.

O presidente executivo da Ryanair explicou que os novos 50 aviões que serão entregues à companhia de baixo custo serão utilizados na operação em outros países da União Europeia, como Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha e países da Europa Central.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido deve sair da UE, depois de o 'Brexit' (nome como ficou conhecida a saída britânica da União Europeia) ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira.

Logo na sexta-feira, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou a sua demissão, com efeitos em outubro, e os líderes da UE defenderam uma saída rápida do Reino Unido.

O Conselho Europeu reúne-se hoje e quarta-feira em Bruxelas para analisar os cenários pós-'Brexit'.

Lusa

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Donald Trump já está no Vaticano 
    1:32