sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Chefe da diplomacia francesa acusa Boris Johnson de mentir

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês acusou hoje o novo homólogo britânico, Boris Johnson, de ter "mentido muito" durante a campanha a favor da saída do Reino Unido da UE, sublinhando precisar de um parceiro "claro, credível e fiável".

"Não tenho qualquer preocupação em relação a Boris Johnson, mas sabem bem qual é o seu estilo, o seu método", declarou Jean-Marc Ayrault à rádio Europe 1.

"Durante a campanha [para o referendo] mentiu muito aos britânicos", mas agora Johnson vai ter que defender o seu país, mas também definir uma relação com a Europa clara, disse.

A escolha da nova primeira-ministra britânica, Theresa May, para ministro dos Negócios Estrangeiros revela "a crise política britânica resultantes do voto britânico", disse.

Agora é "preciso criar as melhores condições para que a saída do Reino Unido da UE se faça em boas condições, mas não em detrimento do projeto europeu", acrescentou.

"Preciso de um parceiro com o qual possa negociar, que seja claro, credível e fiável", declarou o ministro socialista, cujo estilo austero contrasta fortemente com o do antigo presidente da câmara de Londres, um conservador excêntrico e exagerado.

Boris Johnson, de 53 anos, que muitos pensavam perdido depois de ter recusado disputar o cargo de primeiro-ministro, foi nomeado na quarta-feira para chefiar o 'Foreign Office'.

Para as negociações com a UE, Theresa May nomeou o antigo secretário de Estados para os Assuntos Europeus David Davis, de 67 anos.

"Esse não conheço", limitou-se a comentar Ayrault.

A 23 de junho, os eleitores britânicos decidiram em referendo que o Reino Unido deve sair da UE, depois de o 'Brexit' (nome como ficou conhecida a saída britânica da União Europeia) ter conquistado 51,9% dos votos.

Com Lusa

  • "Podemos estar a sair da União Europeia, mas não vamos sair da Europa"
    0:40
  • Viver em Évora
    5:11
  • Projeto piloto no Porto com o objetivo de detetar Ambliopia em crianças
    1:16

    País

    São resultados que dizem respeito apenas ao Grande Porto, mas que podem dar uma ajuda para traçar o panorama nacional: 13% das crianças que participaram num rastreio à saúde visual tiveram de ser encaminhadas para consultadas da especialidade. O projeto piloto foi implementado em quatro concelhos do norte do país, mas pode ser alargado.

  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14