sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Ministro britânico diz que é necessário não confundir saída com isolamento

​O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Boris Johnson, prometeu hoje na ONU que o Reino Unido irá ser ainda mais ativo no mundo, afirmando que Brexit não significa isolamento.

Falando aos jornalistas durante uma visita à Organização das Nações Unidas (ONU), o governante rejeitou qualquer comparação com o candidato republicano à presidência norte-americana Donald Trump e a sua prioridade à América.

"Há uma grande diferença entre o Brexit e uma qualquer forma de isolamento", afirmou o ministro.

Sair da União Europeia (UE) "significa que vamos voltar-nos mais para o exterior, mais comprometidos e entusiastas que sempre na cena internacional", acrescentou.

Boris Johnson encontrou-se com embaixadores do Conselho de Segurança da ONU, como aqueles dos EUA e da França, e esteve com o secretário geral Ban Ki-moon, analisando a situação na Síria, Líbia, Sudão do Sul e Somália.

Em todos os dossiers, o Reino Unido "tem um papel dirigente na procura de soluções", realçou, acrescentando que Ban Ki-moon incentivou Londres a "ter um papel ainda maior no quadro da ONU".

O ministro do Reino Unido votou em nome do seu país na adoção unânime pelo Conselho de Segurança de uma resolução de inspiração britânica sobre as armas químicas na Líbia.

Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.