sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

PM italiano defende que Europa "não está acabada" após Brexit

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, defendeu esta segunda-feira que a União Europeia "não está acabada" após a saída do Reino Unido, numa conferência de imprensa com a chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, François Hollande.

"Muitos pensaram, depois do Brexit, que a Europa estava acabada. Não é esse o caso", declarou Renzi a bordo do porta-aviões Garibaldi, ao largo da ilha italiana de Ventotene, antes de um jantar de trabalho com Merkel e Hollande.

Os três dirigentes europeus procuram formas para relançar a União Europeia após o choque do resultado do referendo de 23 de junho, a favor da saída dos britânicos da UE.

"O risco atual na Europa é a fragmentação, a divisão", indicou, por seu turno, François Hollande.

O Brexit e suas consequências sobre o futuro da UE rapidamente fizeram com que os dirigentes italiano, alemão e francês se reunissem numa anterior minicimeira, em Berlim, a 27 de junho, onde apelaram para um "novo impulso" à Europa.

O seu encontro desta segunda-feira no Mediterrâneo ocorre três semanas antes de uma cimeira europeia extraordinária agendada para 16 de setembro em Bratislava e convocada após o inesperado golpe do 'Brexit'.

Por sua vez, Merkel precisou que a crise migratória que a União Europeia, e a Alemanha em particular, enfrentam será um dos temas do jantar de trabalho.

Antes, os três líderes europeus tinham visitado, na ilha vizinha de Ventotene, o túmulo de Altiero Spinelli, autor de um manifesto federalista frequentemente citado por Renzi, considerado um dos grandes inspiradores do projeto europeu e que Benito Mussolini encarcerou em 1941 naquela pequena ilha entre Roma e Nápoles.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.