sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Merkel avisa que saída britânica pode ser um "ponto de rutura" para a UE

A chanceler alemã, Angela Merkel, reconheceu que a saída britânica da União Europeia (UE), conhecida como Brexit, pode ser um "ponto de rutura" para o bloco comunitário, pedindo aos parceiros europeus medidas responsáveis para enfrentar o futuro.

"O Brexit não é apenas um acontecimento, pode ser também um ponto de rutura na história da União Europeia", advertiu a responsável alemã numa conferência de imprensa conjunta na capital polaca, Varsóvia, com os chefes de governo dos países do Grupo de Visegrado (Hungria, Polónia, República Checa e Eslováquia).

Este encontro acontece cerca de três semanas antes da reunião informal de líderes europeus em Bratislava (Eslováquia), agendada para 16 de setembro. A cimeira europeia, que não vai contar com a presença do Reino Unido, terá como principal ponto de agenda o debate sobre a saída britânica e o futuro da UE.

"Bratislava não será um fim, mas sim o princípio", afirmou Merkel, sublinhando ainda que as consequências do 'Brexit' devem ser encaradas com "responsabilidade" e que as medidas a adotar devem ter em conta um futuro próspero para os europeus.

"Os cidadãos só vão aceitar uma União Europeia que faça tudo o possível para prosperar", frisou.

Por sua vez, os líderes do Grupo de Visegrado pediram reformas profundas para adaptar a UE ao cenário pós Brexit, bem como criticaram a forma como Bruxelas tem gerido a crise dos refugiados.

As conversações que hoje decorrem em Varsóvia estão focadas nas questões migratórias, mas também em assuntos económicos e em matérias relacionadas com a segurança. Este último tema tem preocupado especialmente os governos da Polónia e da Hungria.

Na capital polaca, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, pediu hoje a criação, logo que possível, de um exército europeu comum.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14

    Crise Migratória na Europa

    Mais de 160 pessoas foram resgatadas de uma embarcação de borracha que estava à deriva junto à zona costeira da Líbia. As imagens do resgate são de aflição, lágrimas e gritos. "Estou grávida! Estou a morrer!", disse uma das mulheres que conseguiu salvar-se. Foram ainda encontrados 13 cadáveres no fundo do barco, entre eles mães e mulheres grávidas. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.