sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Theresa May vai canalizar 46 M€ para impulsionar turismo após o Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou hoje um novo fundo de 40 milhões de libras (46 milhões de euros) para desenvolver projetos turísticos no Reino Unido a fim de impulsionar o setor na sequência do "Brexit".

Em comunicado, a chefe de Governo indicou que a saída do país da União Europeia (UE) -- opção escolhida pelos britânicos no referendo de 23 de junho -- vai criar "oportunidades reais de crescimento" na indústria do turismo.

"A decisão dos britânicos de abandonar a UE vai criar oportunidades reais para o crescimento, [pelo que] trabalharemos em estreita colaboração com a indústria para garantir que continuará a prosperar enquanto avançam as negociações do 'Brexit'", disse a líder.

Até ao momento foram anunciados sete novos projetos para impulsionar o turismo, cinco dos quais situados no sul de Inglaterra.

Apenas um dos projetos aprovados até agora vai desenvolver-se no norte do país.

Segundo a primeira-ministra britânica, a relevância do setor do turismo vai ser maior depois de o Reino Unido abandonar o bloco.

Theresa May acrescentou que as iniciativas em causa visam fazer com que seja mais fácil para o turista visitar mais do que Londres e experimentar todas as atrações que o Reino Unido tem para oferecer.

O Governo da primeira-ministra Theresa May indicou que pretende invocar o artigo 50.º do Tratado de Lisboa no início de 2017.

O recurso a este artigo dá início a um período de negociações de dois anos, ao fim dos quais o país em causa abandona a União.

Lusa

  • Trump autoproclama-se "Mister Brexit"

    Brexit

    O candidato republicano à Casa Branca Donald Trump autoproclamou-se esta quinta-feira de "Mister Brexit", depois de aparecer num comício nos Estados Unidos com o eurodeputado Nigel Farage, que liderou a campanha do Reino Unido para abandonar a União Europeia.

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46