sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Theresa May quer que Reino Unido seja líder global no comércio livre

A primeira-ministra britânica quer que o Reino Unido seja um "líder global no comércio livre" depois de consumada a saída da União Europeia, preconizando uma "era dourada" nos laços com a China na partida para a cimeira do G20.

"A minha ambição é que o Reino Unido seja um líder global no comércio livre", realçou Theresa May, em Londres, antes de embarcar num avião para a China, onde vai participar pela primeira vez como líder do executivo britânico num encontro com o presidente chinês, Xi Jinping, e na cimeira do G20.

A governante assumiu o cargo em julho, depois de David Cameron renunciar ao cargo na sequência do Brexit, e vai reunir-se com os líderes mundiais, incluindo o presidente norte-americano, Barack Obama, no encontro do G20 de domingo.

O governo britânico está ainda a definir a sua visão sobre qual deve ser a relação entre o Reino Unido e a União Europeia depois de se confirmar a sua saída do bloco de países europeus.

Esta semana, o gabinete da primeira-ministra revelou, após um encontro de ministros, que quer impor controlos à imigração, mantendo fortes relações comerciais com a União Europeia.

May anunciou ainda que não vai espoletar o processo formal para a saída da União Europeia antes do final deste ano.

Sobre a reunião bilateral que vai ter na segunda-feira com o líder chinês, May considerou que se vive uma "era dourada" nas relações entre os dois Estados e que um dos assuntos que vai discutir com Xi Jinping é como desenvolver a parceria estratégia entre o Reino Unido e a China.

"Mas também vamos falar com os outros líderes mundiais sobre como podemos desenvolver o comércio livre à volta do mundo e como o Reino Unido quer aproveitar as oportunidades existentes", afirmou a governante, citada pela agência de notícias francesa (AFP).

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.