sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Theresa May quer que Reino Unido seja líder global no comércio livre

A primeira-ministra britânica quer que o Reino Unido seja um "líder global no comércio livre" depois de consumada a saída da União Europeia, preconizando uma "era dourada" nos laços com a China na partida para a cimeira do G20.

"A minha ambição é que o Reino Unido seja um líder global no comércio livre", realçou Theresa May, em Londres, antes de embarcar num avião para a China, onde vai participar pela primeira vez como líder do executivo britânico num encontro com o presidente chinês, Xi Jinping, e na cimeira do G20.

A governante assumiu o cargo em julho, depois de David Cameron renunciar ao cargo na sequência do Brexit, e vai reunir-se com os líderes mundiais, incluindo o presidente norte-americano, Barack Obama, no encontro do G20 de domingo.

O governo britânico está ainda a definir a sua visão sobre qual deve ser a relação entre o Reino Unido e a União Europeia depois de se confirmar a sua saída do bloco de países europeus.

Esta semana, o gabinete da primeira-ministra revelou, após um encontro de ministros, que quer impor controlos à imigração, mantendo fortes relações comerciais com a União Europeia.

May anunciou ainda que não vai espoletar o processo formal para a saída da União Europeia antes do final deste ano.

Sobre a reunião bilateral que vai ter na segunda-feira com o líder chinês, May considerou que se vive uma "era dourada" nas relações entre os dois Estados e que um dos assuntos que vai discutir com Xi Jinping é como desenvolver a parceria estratégia entre o Reino Unido e a China.

"Mas também vamos falar com os outros líderes mundiais sobre como podemos desenvolver o comércio livre à volta do mundo e como o Reino Unido quer aproveitar as oportunidades existentes", afirmou a governante, citada pela agência de notícias francesa (AFP).

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.