sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Theresa May quer que Reino Unido seja líder global no comércio livre

A primeira-ministra britânica quer que o Reino Unido seja um "líder global no comércio livre" depois de consumada a saída da União Europeia, preconizando uma "era dourada" nos laços com a China na partida para a cimeira do G20.

"A minha ambição é que o Reino Unido seja um líder global no comércio livre", realçou Theresa May, em Londres, antes de embarcar num avião para a China, onde vai participar pela primeira vez como líder do executivo britânico num encontro com o presidente chinês, Xi Jinping, e na cimeira do G20.

A governante assumiu o cargo em julho, depois de David Cameron renunciar ao cargo na sequência do Brexit, e vai reunir-se com os líderes mundiais, incluindo o presidente norte-americano, Barack Obama, no encontro do G20 de domingo.

O governo britânico está ainda a definir a sua visão sobre qual deve ser a relação entre o Reino Unido e a União Europeia depois de se confirmar a sua saída do bloco de países europeus.

Esta semana, o gabinete da primeira-ministra revelou, após um encontro de ministros, que quer impor controlos à imigração, mantendo fortes relações comerciais com a União Europeia.

May anunciou ainda que não vai espoletar o processo formal para a saída da União Europeia antes do final deste ano.

Sobre a reunião bilateral que vai ter na segunda-feira com o líder chinês, May considerou que se vive uma "era dourada" nas relações entre os dois Estados e que um dos assuntos que vai discutir com Xi Jinping é como desenvolver a parceria estratégia entre o Reino Unido e a China.

"Mas também vamos falar com os outros líderes mundiais sobre como podemos desenvolver o comércio livre à volta do mundo e como o Reino Unido quer aproveitar as oportunidades existentes", afirmou a governante, citada pela agência de notícias francesa (AFP).

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30, marcando o reinício da sessão para as 14:15. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.