sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Theresa May quer que Reino Unido seja líder global no comércio livre

A primeira-ministra britânica quer que o Reino Unido seja um "líder global no comércio livre" depois de consumada a saída da União Europeia, preconizando uma "era dourada" nos laços com a China na partida para a cimeira do G20.

"A minha ambição é que o Reino Unido seja um líder global no comércio livre", realçou Theresa May, em Londres, antes de embarcar num avião para a China, onde vai participar pela primeira vez como líder do executivo britânico num encontro com o presidente chinês, Xi Jinping, e na cimeira do G20.

A governante assumiu o cargo em julho, depois de David Cameron renunciar ao cargo na sequência do Brexit, e vai reunir-se com os líderes mundiais, incluindo o presidente norte-americano, Barack Obama, no encontro do G20 de domingo.

O governo britânico está ainda a definir a sua visão sobre qual deve ser a relação entre o Reino Unido e a União Europeia depois de se confirmar a sua saída do bloco de países europeus.

Esta semana, o gabinete da primeira-ministra revelou, após um encontro de ministros, que quer impor controlos à imigração, mantendo fortes relações comerciais com a União Europeia.

May anunciou ainda que não vai espoletar o processo formal para a saída da União Europeia antes do final deste ano.

Sobre a reunião bilateral que vai ter na segunda-feira com o líder chinês, May considerou que se vive uma "era dourada" nas relações entre os dois Estados e que um dos assuntos que vai discutir com Xi Jinping é como desenvolver a parceria estratégia entre o Reino Unido e a China.

"Mas também vamos falar com os outros líderes mundiais sobre como podemos desenvolver o comércio livre à volta do mundo e como o Reino Unido quer aproveitar as oportunidades existentes", afirmou a governante, citada pela agência de notícias francesa (AFP).

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.