sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Donald Tusk considera que ignorar lições do Brexit seria "erro fatal"

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, advertiu esta terça-feira que ignorar as lições do Brexit seria um "erro fatal" para a União Europeia, quando os dirigentes europeus se preparam para uma cimeira informal no fim de semana em Bratislava, Eslováquia.

Ao citar em particular os problemas migratórios e de segurança, Tusk referiu ainda que a cimeira dos 27 em Bratislava, sem o Reino Unido, constitui uma "viragem decisiva para proteger as fronteiras externas da União".

"Seria um erro fatal considerar que o resultado negativo do referendo no Reino Unido representa um problema especificamente britânico", escreveu o presidente do Conselho na carta de convite dirigida hoje aos 27 chefes de Estado e de governo.

O voto dos britânicos "é também uma tentativa desesperada de responder às questões que milhões de europeus colocam diariamente", acrescentou Tusk, ao citar as "questões sobre as garantias de segurança dos cidadãos e do seu território, as questões de proteção dos seus interesses, a sua herança cultural e o seu modo de vida".

"São questões às quais teremos de responder, mesmo se o Reino Unido tivesse optado por ficar" na União, prosseguiu.

A UE pretende lançar em Bratislava os alicerces do pós-Brexit, com uma ênfase particular na segurança para tentar de novo mobilizar a população da União, e num projeto que responda às inquietações dos europeus.

Segundo fontes diplomáticas europeias citadas pela agência noticiosa France-Presse, as discussões dos 27 na Eslováquia vão "centrar-se em torno do conceito e segurança", quer "externa" (proteção das fronteiras externas, reforço da defesa europeia) quer "interna", contra o terrorismo.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Samsung vai vender modelos reparados do Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics anunciou hoje que vai vender e alugar telemóveis reparados do modelo Galaxy Note 7 depois de no ano passado a empresa ter decidido suspender a respetiva produção devido a incêndios nas baterrias de íon-lítio.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.