sicnot

Perfil

Brexit

Brexit

Brexit

Governo britânico recua na intenção de listar trabalhadores estrangeiros

O governo britânico recuou hoje na intenção de pedir às empresas para fazerem listas com os trabalhadores estrangeiros, uma iniciativa que surgiu esta semana no congresso do Partido Conservador e suscitou indignação.

"Não vamos pedir às empresas para fazerem listas, nomearem ou identificarem os trabalhadores estrangeiros", afirmou na rádio BBC o ministro da Defesa, Michael Fallon, acrescentando que o projeto foi "mal interpretado".

Fallon referiu que as empresas podem, "simplesmente, indicar os números".

A iniciativa, destinada a levar as empresas a privilegiarem os trabalhadores nacionais, foi apresentada na quarta-feira no congresso anual do Partido Conservador, em Birmingham, pela ministra do Interior, Amber Rudd, e suscitou de imediato vivas críticas.

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, acusou os conservadores de avivarem a "xenofobia" e a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, considerou que a "visão de Theresa May (chefe do governo britânico) do Reino Unido do 'Brexit' é repugnante".

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.