sicnot

Perfil

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit / Eleições no Reino Unido

Brexit

Parlamento britânico aprova eleições antecipadas para 8 de junho

O Parlamento britânico votou hoje a favor da moção proposta pelo Governo de antecipar as eleições legislativas para 08 de junho graças ao apoio da oposição.

A moção foi aprovada com 522 votos favoráveis e rejeitada por 13 deputados.
Nos termos da Lei do Parlamento de Prazo Fixo [Fixed Term Parliament Act] , aprovada em 2011, as eleições legislativas são automaticamente realizadas de cinco em cinco anos, pelo que as próximas só estavam agendadas para maio de 2020.
Porém, a lei permite que o parlamento antecipe a data se dois terços dos deputados o aprovarem, como aconteceu hoje com a moção proposta pelo governo após um anúncio surpresa da primeira-ministra, Theresa May, na terça-feira.
O partido Conservador tem 330 deputados, menos 104 do que os 434 necessários para aprovar sozinho a proposta.
Porém, contou com o apoio do partido Trabalhista, que tem 229 assentos na Câmara dos Comuns, e dos Liberais Democratas, que possuem nove deputados.
Ainda assim, em todos os deputados seguiram a indicação dos respetivos partidos, alegando razões pessoais para votar contra eleições antecipadas.
O Partido Nacionalista Escocês (54 deputados) absteve-se.
No discurso de abertura do debate parlamentar à moção, a líder do partido Conservador afirmou que as eleições antecipadas são a melhor forma de assegurar a segurança e estabilidade necessária para assegurar o melhor acordo para o Reino Unido nas negociações do 'Brexit', a saída do Reino Unido da União Europeia.
A chefe do governo entende ser do "interesse nacional" realizar estas eleições agora, enquanto os restantes 27 Estados-membros da UE concertam a sua posição e as orientações para o 'Brexit'.
Os líderes europeus reunir-se-ão em cimeira no dia 29 de abril, sendo esperado um documento com as orientações finais até ao final de maio.
"Cheguei à conclusão que a resposta para essa questão é organizar umas eleições agora, nesta janela de oportunidade antes que comecem as negociações", vincou Theresa May.
Theresa May acusou partidos da oposição de se oporem e atrapalharem o trabalho do governo para o 'Brexit' e entende que as eleições servirão para clarificar e reforçar a posição do executivo.
Na sua intervenção, o líder do partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, tentou desmontar as intenções da líder dos 'Tories'.
"A primeira-ministra disse que convocou as eleições para que o governo possa negociar o 'Brexit'. Nós tivemos um referendo que determinou esse mandado e o parlamento votou aceitando o resultado", lembrou.
Segundo Corbyn, "não há obstáculos à negociação do Governo, mas em vez meter mãos à obra, a primeira-ministra finge estar prisioneira dos Liberais Democratas, que alegadamente disseram que iriam travar o governo".
O líder do principal partido da oposição acusou os Conservadores de quererem usar o 'Brexit' para transformar o país "num paraíso fiscal de baixos salários".
Pelo contrário, afirmou, o Partido Trabalhista "investirá em todo o país para criar uma economia de salários altos e qualificações elevadas em que todos partilhem as recompensas".

Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Número de vítimas mortais dos incêndios sobe para 45

    País

    Uma pessoa que estava internada no Hospital da Prelada, Porto, na sequência dos incêndios do dia 15 nas regiões Centro e Norte, morreu hoje, anunciou a unidade hospitalar, subindo assim para 45 o número de vítimas mortais daqueles fogos.

  • "Eu confiava no BES e dizia aos meus amigos para porem lá o dinheiro"
    0:37
  • Achado inédito encontrado na nau de Vasco da Gama naufragada em Omã

    Mundo

    Uma equipa de investigadores afirma ter encontrado, ao largo da costa de Omã, o mais antigo instrumento de navegação alguma vez descoberto. O achado arqueológico é um astrolábio e terá sido localizado no meio do que resta da nau Esmeralda, da frota de Vasco da Gama, naufragada no Oceano Índico em 1503.

    SIC

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.