sicnot

Perfil

É Carnaval

É Carnaval

É Carnaval

Alberto João Jardim volta à folia do Carnaval como percussionista da Turma do Funil

O cortejo alegórico de sábado do Carnaval da Madeira vai voltar a ter a participação do ex-presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, que integrará a ala dos percussionistas da trupe Turma do Funil.

"O doutor Alberto João Jardim integra a banda de percussão com uma pandeireta e trajando um fato azul e amarelo, as cores da região, e com um chapéu igualmente azul e amarelo com plumas", disse hoje à agência Lusa o professor do Conservatório Escola das Artes e fundador do grupo José Nunes Atanázio.

Nas folias de Carnaval, Alberto João Jardim começou na trupe Froufrou, de Ângela Morna, mas com a sua extinção passou a integrar a Turma do Funil, pela qual desfilou durante 27 anos consecutivos.

A sua participação foi interrompida a partir de 2011, por questões de saúde, com exceção do ano de 2013, em que esteve presente.

"Antigamente, as pessoas comentavam que ele entrava no desfile apenas para arranjar votos quando isso não era verdade pois ele ia porque gostava daquilo. Então, este ano, entra para provar que esses comentários não correspondiam à verdade", explica José Nunes Atanázio.

O Governo Regional estima que a taxa de ocupação hoteleira da época carnavalesca na Madeira ronde os 70%, "semelhante" à de 2015.

Dedicado ao tema "Madeira, Carnaval de Sonho", a edição deste ano conta com um investimento do executivo de 293 mil euros e envolve 3.500 pessoas na organização.

O dia alto do Carnaval madeirense acontece no sábado, com o cortejo alegórico, que, a partir das 21:00, percorrerá as principais artérias da baixa da cidade do Funchal e será constituído por nove grupos com cerca de 1.200 figurantes.

As Festas de Carnaval são consideradas um dos principais cartazes turísticos da Região Autónomo da Madeira e, por isso, o Conselho do Governo de 28 de janeiro decidiu celebrar protocolos de desenvolvimento e de cooperação, no âmbito da promoção e animação turística, com os nove grupos que integram o Cortejo Alegórico de sábado, tendo-lhes atribuído apoios no valor total de 231.729 euros.

O desfile integra as trupes de João Nunes Atanázio, com "Noite Mágica", Associação Fura Samba ("Neste universo de mistério, cai do céu e a poesia, um livro aberto, cheio de fascinação"), Associação de Animação Geringonça ("O despertar da quimera"), Escola de Samba Caneca Furada ("Sonho de uma noite"), Os Cariocas - Associação Cultural e Recreativa, Escola de Samba ("Um sonho sem fronteiras"), João Egídio Andrade Rodrigues ("O Sonho do Sol e da Lua"), João dos Santos Encarnação Mendes ("Sonho de uma noite de verão"), Associação ANIMAD ("Popup Gaudí - Sonho de Artista") e João Nunes de Oliveira ("Madeira, destino de sonho").

O Conselho do Governo de 21 de janeiro resolveu conceder tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval em todos os serviços, institutos públicos e empresas públicas sob a tutela do Governo Regional, assim como na parte da manhã da quarta-feira.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.