sicnot

Perfil

Caso Bial

Caso Bial

Caso Bial

Bial garante respeito das "melhores práticas" no ensaio clínico em França

A farmacêutica portuguesa Bial garante que foram seguidas "as melhores práticas médicas internacionais" no ensaio clínico que levou à hospitalização de seis pessoas em França, uma delas em morte cerebral. A empresa acrescenta que está a acompanhar a situação no centro de investigação e no hospital.

© Stefan Wermuth / Reuters

Seis pessoas estão hospitalizadas em França em estado considerado grave, uma delas em morte cerebral, depois de terem participado voluntariamente num ensaio clínico. O teste a uma nova substância analgésica estava a ser conduzido pelo laboratório francês Biotrial para a portuguesa Bial.

Em comunicado, a Bial indica que foi informada de que "cinco [e não seis, como é avançado pelo hospital] participantes apresentaram sintomas graves" no ensaio, que decorria desde junho de 2015 "com um composto experimental".

A farmacêutica acrescenta que "o desenvolvimento desta nova molécula, na área da dor (inibidor da enzima FAAH), segue, desde o início, todas as boas práticas internacionais, com a realização de testes e ensaios pré clínicos, nomeadamente na área da toxicologia".

Contrariamente ao que chegou a ser avançado a substancia ensaiada não contém cannabis.

Entretanto, o Infarmed já garantiu que o medicamento experimental não está a ser usado em nenhum ensaio clínico em Portugal.

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.