sicnot

Perfil

Caso Bial

Caso Bial

Caso Bial

Três falhas graves nos testes da Bial, causa do incidente permanece desconhecida

A ministra da Saúde francesa revela que houve três falhas graves do laboratório Biotrial nos ensaios clínicos da Bial em Rennes, mas que as causas do incidente, que levou à morte de um dos voluntários, permanecem desconhecidas.

© Stephane Mahe / Reuters

A ministra Marisol Touraine apresentou hoje as conclusões de um relatório preliminar do inquérito aos ensaios clínicos do laboratório francês Biotrial, com um novo medicamento da farmacêutica portuguesa Bial.

O relatório preliminar da inspeção sanitária francesa (Igas) "não permite ainda conhecer as razões do incidente", informou a ministra, mas revela "que o laboratório não se informou de forma adequada sobre o estado de saúde dos primeiros voluntários hospitalizados".

A Igas refere que, a 11 de janeiro, o laboratório administrou o medicamento a cinco voluntários quando um já tinha sido hospitalizado na véspera.

A inspeção sanitária francesa diz ainda que a Biotrial demorou a informar as autoridades sobre os incidentes. No entanto, sublinha a Igas, "os procedimentos foram integralmente respeitados" durante este ensaio e o protocolo seguido pelo laboratório "respeita o regulamento em vigor".

Ao todo, foram hospitalizados seis voluntários, que receberam a dose mais elevada da molécula produzida pela Bial. Um dos voluntários acabou por falecer, depois de declarada morte cerebral.

O ensaio clínico visava testar um novo medicamento para tratar perturbações do humor como a ansiedade.

Última atualização às 15:50

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.