sicnot

Perfil

Caso Bial

Caso Bial

Caso Bial

Investigadores realizam buscas na autoridade farmacêutica francesa sobre ensaio clínico da Bial

Uma equipa de investigadores realizou hoje buscas na sede da Agência Nacional de Segurança do Medicamento (ANSM) em Saint-Denis, Paris, procurando documentos sobre o ensaio clínico em que morreu um voluntário a 17 de janeiro.

As buscas, efetuadas no âmbito do inquérito preliminar do Ministério Público de Paris por homicídio e ferimentos involuntários, decorreram no piso do edifício onde trabalham os agentes encarregados da avaliação.

Os investigadores procuravam documentos relativos à autorização dada pela ANSM para a realização do ensaio clínico que se revelou fatal com um medicamento da farmacêutica portuguesa Bial.

A 17 de janeiro último, Guillaume Molinet, de 49 anos, morreu durante um ensaio clínico realizado em Rennes pela empresa especializada Biotrial, enquanto testava uma molécula que atuava sobre o sistema nervoso para o laboratório português Bial.

Outros cinco voluntários tiveram também de ser hospitalizados, e alguns deles apresentam ainda sequelas neurológicas decorrentes dos testes com aquela substância que tinham sido validados pela ANSM.

Este é o mais grave acidente alguma vez ocorrido na Europa no âmbito de um ensaio clínico.

A 14 de abril, o jornal francês Le Figaro publicou um documento interno da ANSM, um relatório redigido a 18 de janeiro, um dia após a morte do voluntário, com a sua avaliação clínica do medicamento.

Nele, a agência procedia à releitura e aprovação do protocolo do laboratório português antes da realização dos testes em Rennes -- um procedimento em que intervêm dois avaliadores (clínico e não clínico) --, e se lia que "o avaliador não clínico transmitiu o seu relatório alertando o avaliador para um efeito sobre o sistema nervoso central", devido a efeitos ou lesões observados no cão, no rato, na ratazana e no macaco.

O alerta não impediu a avaliação clínica da ANSM de concluir que "a segurança dos pacientes está bem assegurada neste estudo", porque "o relatório de avaliação clínica não inclui os comentários do avaliador não clínico sobre os efeitos neurológicos observados em animais", observava a diretriz da avaliação.

Por último, o relatório clínico sublinhava que se tratava de uma primeira administração em seres humanos, mas precisando que "não se trata de um produto com riscos" -- uma análise agora amplamente contestada.

Quatro funcionários da agência foram demitidos, entre os quais o diretor da avaliação, e está em curso uma investigação da Inspeção Geral dos Assuntos Sociais (Igas), liderada pelo médico Gilles Duhamel, que era chefe de gabinete de Dominique Gillot, secretária de Estado da Saúde, quando o conselheiro técnico desta era Dominique Martin, atual diretor da ANSM. Ou seja, o atual investigador do Igas era o chefe do atual dirigente da agência.

Numa altura em que aumenta cada vez mais a tensão entre os dois altos funcionários, não se sabe se a ministra da Saúde, Marisol Touraine, apoiará Dominique Martin durante muito mais tempo.

Um membro da ANSM comentou, a propósito: "Se a ministra afastar Martin para fazer dele um bode expiatório na história do ensaio clínico de Rennes, se ela decidir arrasar a agência, quem é que o Governo colocará no seu lugar? Todos sabemos que esta agência foi criada durante o caso do sangue contaminado para servir de para-raios e proteger os políticos".

Contactado pelo Figaro, o advogado da ANSM, Pierre-Olivier Sur, não quis comentar as buscas hoje realizadas nas instalações da agência.

Lusa

  • Fuga de ácido em camião corta EN1 em Gaia

    País

    Uma fuga de gás clorídrico do contentor de um camião que circulava na zona de Pedroso em Vila Nova de Gaia obrigou ao corte do trânsito na EN 1, no sentido Norte/Sul.

    Em desenvolvimento

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.