sicnot

Perfil

Caso CGD

Administração da CGD bate com porta cansada com indefinição

Administração da CGD bate com porta cansada com indefinição

A administração da Caixa Geral de Depósitos apresentou hoje a demissão. Numa carta enviada à tutela, os administradores dizem que estão cansados da indefinição no banco público. O mandato terminou no ano passado, mas a equipa de José de Matos aceitou ficar até à tomada de posse do novo presidente, o que ainda não aconteceu.

  • Marcelo admite que sucessão na CGD demorou demasiado tempo
    1:38

    Caso CGD

    O Presidente da República acredita que a nomeação da nova administração da Caixa Geral de Depósito deve ficar concluído nos próximos 10 a 12 dias. Ainda assim, Marcelo Rebelo de Sousa admite que este processo demorou demasiado tempo e só não há vazio de poder graças à administração que ainda garante a gestão do banco público.

  • Governo confirma demissão da administração da CGD

    Caso CGD

    A administração da Caixa Geral de Depósitos demitiu-se, depois de seis meses em gestão corrente. De acordo com o Público de hoje, os administradores executivos e não executivos do banco público bateram com a porta, cansados de esperar por uma solução do Governo para os órgãos sociais. O gabinete do ministro das Finanças confirma.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.