sicnot

Perfil

Caso CGD

Jerónimo acusa PSD e CDS de travarem recapitalização da CGD

Jerónimo acusa PSD e CDS de travarem recapitalização da CGD

Jerónimo de Sousa acusou este sábado o PSD e o CDS de procurarem travar o processo de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e quererem privatizar o banco público. O secretário-geral do PCP resumiu ainda a polémica entre António Domingues e Mário Centeno a meras tricas.

  • Jerónimo fala na possibilidade de privatização da CGD
    1:05

    Caso CGD

    Jerónimo de Sousa acusa a direita parlamentar de estar a criar um folhetim em torno da correspondência entre Mário Centeno e António Domingues com o intuito de privatizar a Caixa Geral de Depósitos. O secretário-geral do PCP diz que "quanto mais encanzinarem o processo de recapitalização maior a probabilidade da privatização acontecer".

  • "Acho que as pessoas olham para isto como uma garotice"
    1:13

    Opinião

    Francisco Louçã esteve esta sexta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Questionado sobre as informações reveladas esta semana em torno do caso da Caixa Geral de Depósitos, Louçã diz apenas que o assunto não interessa a muita gente e que o que tem sido revelado não é propriamente uma novidade. Termina dizendo que as pessoas olham para este caso "como uma noveleta, uma garotice".

  • "Vir ao Parlamento e mentir não é uma trica"
    0:32

    Caso CGD

    A presidente do CDS já respondeu a António Costa sobre as declarações de Mário Centeno no Parlamento. Assunção Cristas lamenta que a verdade ainda não tenha vindo ao de cima neste caso e diz que o que se passa, não são tricas, é um assunto grave.

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.