sicnot

Perfil

Caso CGD

Bruxelas espera que CGD regresse aos lucros em 2018

Bruxelas espera que CGD regresse aos lucros em 2018

A Comissão Europeia autorizou esta sexta-feira formalmente a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e deu luz verde à próxima fase. Bruxelas espera que o banco regresse à rentabilidade em 2018.

  • Recapitalização não é suficiente para a CGD voltar aos lucros
    2:15

    Caso CGD

    O presidente da Caixa Geral de Depósitos diz que a recapitalização do banco é necessária, mas não é suficiente para voltar aos lucros. Paulo Macedo apresentou, esta sexta-feira, os resultados do banco público, que teve prejuízos impressionantes, de quase 1.900 milhões de euros. A culpa é sobretudo das perdas que o banco do Estado teve de reconhecer. São mais de três mil milhões de euros em créditos que muito dificilmente serão recuperados.

  • Marcelo lembra que previsão inicial para a CGD era mais negativa
    2:02

    Caso CGD

    O Presidente da República diz que o facto de os prejuízos da Caixa Geral de Depósitos serem inferiores aos três mil milhões de euros estimados inicialmente reduz a fatura a pagar pelos contribuintes e o valor da recapitalização. Sobre a intenção do PSD de ouvir Mário Centeno e Paulo Macedo no Parlamento para explicar as alterações dos critérios de avaliação, Marcelo diz que pode ser útil.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15