sicnot

Perfil

Ciberataque mundial

Ciberataque mundial

Ciberataque mundial

Europol descobriu que foi criada nova variante do vírus responsável pelo ciberataque

Mike Corder

O Departamento de Combate ao Cibercrime da Europol (EC3), que engloba polícias e peritos forenses de vários países, descobriu que os piratas informáticos alteraram o código de entrada do vírus nos sistemas, criando uma nova variante do vírus. E temem que novos ataques possam acontecer.

As autoridades acreditam também que o ataque de sexta-feira possa fazer mais vitimas.


Muitas empresas deixam os sistemas desligados durante o fim de semana. E esta segunda-feira quando o ligarem, ele pode colapsar.

É por isso que as autoridades policiais de todo o mundo estão aconselhar as grandes empresas a accionarem planos de contigência que impeçam a entrada de mails externos e a abertura de links.

De acordo com os especialistas em cibercrime não basta alertar os funcionários para não não abrirem emails suspeitos. É preciso que os departamentos informáticos das empresas limpem dos servidores todo o correio externo.

A Europol e as policias de combate ao crime informático têm já as passwords técnicas que permitem identificar os mails infectados. E essas informações foram passadas aos responsaveis das empresas consideradas criticas.

Em Portugal, os hospitais, a aviação civil, os bancos e as ferrovias receberam essas informações.

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC